Para viver plenamente um amor, você precisa antes se amar

Para amar alguém, você precisa antes se amar. Para ser amada, precisa antes deixar claro para o outro como quer ser amada. Como fazer isso? Ame-se. Ame-se como se restasse somente você no mundo todo.

Quando acordo pela manhã, eu agradeço por mais um dia, pela oportunidade de mais uma noite de descanso e de ver outra vez a luz do dia.

Depois disso, eu me espreguiço, ocupando todos os cantinhos da minha cama e não permito que o meu dia não seja todo meu, como a minha cama naquele momento. Levanto-me e cuida para sempre por o pé direito no chão, em primeiro lugar. Não é qualquer transtorno ou mania, é afirmação. Meu corpo segue o que vai na minha mente e no meu coração.

Pé direito, um dia todo meu e fé. Uma fé tão grande que preciso de uma legião de anjos para me ajudar a carregar toda essa fé que explode do meu peito e me circunda. Fujo dos maus pensamentos que posso vir a ter ao longo do dia, quando o relógio não desperta, quando aqueço demais o meu café ou quando esqueço de levar aqueles papeis para a reunião do dia.

Não estou imune às circunstâncias, mas não serão elas que determinarão o meu dia ou a minha vida.

Na vida, são nossas escolhas que definem nossos caminhos, as histórias e as pessoas encontramos. Portanto, esse carinho que tenho por mim, faz com que eu faça escolhas mais acertadas (embora ainda erre muito).

Essa vida, do jeito que a levo hoje, é fruto de um caminho muito torto e atravessado que já vivi. Nem sempre fui assim. Nem sempre soube me amar ou me achar merecedora do amor sincero. Logo, bem se pode imaginar o quanto andei errante pelas estradas e esquinas da vida.

Quantas vezes me apaixonei pela pessoa errada. E não uma vez, mas várias vezes. Sempre achei que podia encontrar a pessoa perfeita para mim, que fosse me amar e viesse comigo de mãos dadas pelos caminhos.

Chorei. Quebrei pratos e joguei meus sonhos pela janela. Jurei nunca mais amar ou olhar para os lados.

Sabemos que dificilmente o que juramos, quando estamos desapontados, conseguimos seguir firmes durante muito tempo. Fragilizados, logo caímos numa outra história semelhante que juramos ser diferente. Só que não.

Quando saí desse redemoinho sem fim? Quando resolvi fazer o óbvio. Encarar a pessoa que me olha todos os dias pela manhã, e mesmo quando ela tinha a cara amarrada ou estava mergulhada na mais profunda tristeza eu a fazia sorrir, como se não houvesse amanhã. E ainda faço isso todos os dias, porque é o tipo de coisa que a gente deve fazer sempre, da mesma maneira que escovamos os dentes todos os dias ou nos alimentamos.

Ao convencer a mim mesma de que podia ser feliz e de que eu realmente era a pessoa mais importante da minha vida, criei uma atmosfera ao meu redor que me permitiu não somente me aceitar como sou e me amar incondicionalmente, como a atrair pessoas que pensavam de forma semelhante.

Ao me amar e me bastar, permiti a mim mesma descobrir como é ser amada e de que maneira gosto de ser amada.

Às vezes, ainda cometo alguns deslizes, mas é natural, afinal, essa liberdade que temos de fazer escolhas é uma bênção e uma maldição, ao mesmo tempo. É como o mundo, que não é preto, nem branco, mas cinza. As nossas escolhas são isso: bênçãos, mas se não pensadas, se não movidas pelo coração e pela razão, logo veremos resultados que podem nos ferir. Mas isso é ser humano.

Quando você descobre a sua melhor versão, não há nada que você não consiga. Pessoas semelhantes se aproximam. As pessoas podem até mentir, mas a energia delas não. Se a sua energia está numa frequência diferente, suas escolhas serão outras e as pessoas sentem e notam a mudanças, as não semelhantes se afastam abrindo espaço para que novas pessoas possam chegar,

A renovação é parte do processo de cura. Amar-se  é a melhor receita que posso deixar escrita aqui neste texto.

Sua alma e o seu coração podem ser rasgados pela dor, mas é escolha sua seguir assim ou unir em cada um dos pedaços com uma linha forte. Esta linha nada mais é do que o infinito amor que devemos cultivar por nós mesmos.

Todos os dias são um recomeço. Permita-se!

 


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / thelivephotos

 




Deixe seu comentário