Sobre amar a si mesmo…

5min. de leitura

Muitas vezes o mundo se torna tão cruel que deixamos de perceber o quanto somos especiais e amados…



Pense você… quantas vezes não se deixou levar pelo que os outros pensavam de você e não pelo que você mesmo via ao olhar para aquele reflexo que o encara no espelho todos os dias de manhã?

Quantas vezes você não deixou de seguir o seu próprio coração, seus próprios sonhos e vontades por medo de decepcionar alguém? Por medo de falhar?

Quantas vezes você, inconscientemente, não passou a nem tentar, porque afinal a decepção era menor que a dor da falha?

A grande verdade é que errar, perder, ser rejeitado dói muito mesmo, mas, por fim, essa dor se cura muito mais rápido que a decepção de se omitir em sua própria vida.


Afinal, aquele que chegar em seu último dia, ainda que tenha errado por toda a sua vida, poderá olhar para si mesmo e assumir com orgulho e peito aberto: “Eu tentei e eu dei o meu melhor!”.

Você pode dizer o mesmo hoje?

A verdade é que, muitas vezes, sem nem ao menos nos darmos conta disso, deixamos que as pequenas derrotas da vida ditem o rumo que seguiremos e deixamos de tentar.


Daí então é que as coisas se complicam… seja por um simples descuido, seja por pura insegurança ou aquele mínimo fator humano que nos diferencia na multidão, pouco a pouco começamos a nos enxergar mais pelos olhos dos outros do que pelos nossos próprios olhos.

O mais engraçado é que, inconscientemente, sempre acabamos nos vendo, não pelos olhos daqueles que nos amam, dos que nos admiram, mas por aqueles olhos cruéis que tanto nos julgaram, diminuíram e nos prejudicaram. Pelos olhos de pessoas que mal enxergam a si mesmas e aos seus próprios valores, quanto mais os valores do outro.

E é assim que cada vez mais deixamos de acreditar no quanto somos especiais, únicos, incríveis e importantes.

Aos poucos, você se deixa levar e sem nem perceber, você se esquece do valor do seu sorriso e de cada pessoa que se ilumina com a sua presença.

Você se esquece do quanto é bom estar com você, ouvir sua voz, rir das suas pequenas palhaçadas, brincadeiras bobas e das caras bobas ao ouvirem todas as suas mil piadas sem graça.

Você se esquece do cheiro do seu cabelo, do tom da sua voz e da sua aura que ilumina quilômetros de distância enquanto você dança.

Você se esquece de que cada um desses mínimos detalhes e muitos, muitos outros, são o que fazem você! Não suas perdas… não seus ganhos… mas sua força, seu amor e essa vontade de viver, de fazer, que o destaca na multidão.

Olhe para você! Olhe em seus próprios olhos e veja a intensidade do seu olhar… ela é linda, não é? Sei que você se esqueceu de olhar, esqueceu de encontrar, mas olha só… ela sempre esteve aí!

Ela sempre esteve aí junto com todas as suas outras mil qualidades que outras mil pessoas amam, amaram e ainda amarão!

A grande magia da vida é que ela é imensa, imprevisível e maravilhosa! São tantas pessoas que existem e o seu maior erro é julgar a humanidade com base em 5 ou 6 pessoas ruins que cruzaram o seu caminho.

Você ainda tem tanto a mostrar para o mundo! Tantas pessoas que ainda vão se encantar com você!

Não acredita? Olhe a sua volta!

O seu valor está aí, escondido naquele olhar de um desconhecido no metrô, nos parabéns que você recebeu no seu aniversário e na visita daquele amigo que queria encontrá-lo(a), só por encontrar.

Ele está naquele elogio tímido que você recebeu ontem, mas que você estava tão ocupado naquele momento que nem ao menos se deu conta de que eram para você.

Está no sorriso de uma pessoa que você não conhece, mas que naquele breve instante abriu sua alma, seus olhos e coração em um simples gesto direcionado única e exclusivamente para você.

A vida pode sim ser perfeita, mágica e surpreendente… basta dar uma chance… basta se dar uma chance!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 21/11/2017 às 4:27






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.