6min. de leitura

Três hábitos para ter mais amor-próprio:

Você já se perguntou como ter amor-próprio? Como melhorar a autoestima?

Começa dentro de nós o movimento que é capaz de mudar nossas vidas, através do sentir, que também está ligado com o pensar.



O primeiro hábito que podemos cultivar é: melhore a imagem própria. Como você se enxerga?

Vamos fazer um exercício para melhorar a forma como nós nos vemos, o que pensamos sobre nós mesmos e desta forma, iremos, gradativamente, adquirindo um novo hábito.

Pense nas suas características físicas (bonito, feio, alto, baixo, etc.), nas suas qualidades (trabalhador, amigo, dedicado, etc.) e nos seus defeitos (preguiça, avareza, inveja, etc.) depois disso, escreva uma anotação e guarde. Então, leia essa anotação.

Como você se sente?

Se você não se sentir bem, corrija as palavras que forem negativas e escreva somente as qualidades, como por exemplo, se você escreveu que é feio, troque essa palavra por bonito e se você não conseguir reconhecer as suas qualidades, escreva aquelas que outras pessoas admiram em você.


O segundo hábito é: conheça sua personalidade, seus valores e o que lhe faz bem.

Aprender a respeito de si é um hábito que facilita muito a vida. Para que possamos amar a nós mesmos, precisamos nos conhecer melhor.

Uma forma de fazer isso é conhecer a nossa personalidade: nossos talentos e afinidades;  e nossos valores, pois o que é importante para nós na vida, é como queremos viver.


Quando começamos a entender a nossa personalidade e os nossos valores, podemos, por exemplo, dedicar mais tempo ao que faz sentido para nós, aquilo que se aproxima mais dos nossos valores, talentos e preferências.

Para entender melhor a sua personalidade, conhecer seus valores e talentos, você pode fazer uso de terapias, técnicas de autoconhecimento, desenvolvimento pessoal, etc. Você também pode começar escrevendo sobre si mesmo. Procure um momento em que possa ficar sozinho, um local calmo, em silêncio ou coloque uma música relaxante e comece a escrever sobre o que você gostava de fazer quando era criança.

Agora, na sua vida de adulto, o que você realizou daqueles sonhos de criança? Quais são seus valores? O que mais importa para você na vida? Qual a vida que você quer ter? E deixe a imaginação fluir…

O terceiro hábito é: reconheça seus defeitos e ame-se do jeito que você é

Cada um de nós é um ser único e especial, dotado de talentos e virtudes, mas também sujeito a falhas (defeitos) que precisamos melhorar, se quisermos viver bem. Este a princípio, não é um hábito tão fácil de adquirir, pois exige que saiamos de uma área de conforto para amadurecer e crescer.

Pegue aquela anotação dos defeitos que listamos anteriormente e leia-os de novo. Como você se sente? Você consegue reconhecer seus defeitos? Consegue se amar, aceitando a si mesmo  em sua totalidade?

Aceitar a si mesmo como é, mas também ter atitude para crescer e mudar os comportamentos que não fazem bem a você ou a outras pessoas. “Semeie amor-próprio tratando-se bem, valorizando-se, tendo paciência com você, sendo amigo e gentil”.

Este é um exercício de longo prazo, em que todos podemos nos aperfeiçoar e eu, assim como você, também estou aprendendo. Estas são algumas formas práticas para construir o nosso amor-próprio e melhorar a autoestima.

Amor-próprio precisa ser plantado, cultivado e regado e a única pessoa que pode fazer isso por você é VOCÊ mesmo.

Vamos, então, para o exercício de conclusão, escreva a sua afirmação positiva. Pegue as anotações das características físicas, virtudes e escreva como no exemplo: Eu me reconheço por ser dedicado, alegre, bonito, inteligente, amigo, responsável, reconheço também as minhas falhas, aceito e me amo como eu sou.

Coloque esta afirmação em um local que seja fácil para ler diariamente, pode ser em um mural, guarda-roupa, geladeira, etc., aconselho a ler esta afirmação por um tempo de pelo menos 30 dias, ou até que você comece a sentir mais confiança em si mesmo!

O mais importante é você parar um pouco e ver como sua vida está e onde você pode melhorar. Aprender com os erros e acertos do passado e traçar um futuro diferente, através das suas ações no presente.

Quando nos sentimos bem conosco, nossa vida melhora, porque a gente começa a enxergar o nosso interior e o “mundo exterior” de uma forma mais positiva.

Se você gostou deste texto, compartilhe com seus amigos, deixe um comentário e até a próxima…

Abraços com carinho!

___________

Direitos autorais da imagem de capa: rido / 123RF Imagens

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

* Matéria atualizada em 24/10/2017 às 17:32





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.