Amor-Próprio

Uma mulher forte prefere a solidão à companhia de alguém que não a respeite

Direitos autorais: Mason Hassoun/Unsplash.
Uma mulher forte prefere a solidão à companhia de alguém que não a respeite

Quando uma mulher toma consciência do próprio valor, ela entende que não precisa se submeter a uma relação em que não é amada e respeitada. 

A palavra força é emblemática, porque representa algo com o qual não se nasce, mas se adquire ao longo da vida. É sinônimo de resistência, de luta e até mesmo dor, três quesitos que fazem parte da trajetória de qualquer mulher, desde quando elas se entendem por gente. Não é fácil ser mulher numa sociedade machista e que julga desde o modo de pensar até o jeito de se vestir de uma mulher.

Desde muito jovens, elas são ensinadas a viver em função dos homens, a serem esposas perfeitas, companheiras fiéis, enquanto a sua vida profissional e pessoal fica em segundo plano. Notar que esses ensinamentos são tóxicos é difícil, e se livrar deles é mais ainda. Até que pudesse se definir como mulheres fortes, essas lutadoras precisaram passar por muitas experiências difíceis.

Elas já foram traídas, maltratadas em relacionamentos abusivos e desmerecidas pelo simples fato de serem mulheres.

Todos esses momentos as fizeram sofrer, mas por outro lado também as tornaram mais convictas de quem elas são e do que merecem para serem felizes.

Quando o assunto é amor, elas já não querem menos do que toda a atenção, o carinho e respeito que sempre deram ao seu parceiro.

Com o passar do tempo, elas aprenderam, a duras penas, que o amor é uma planta que deve ser regada, diariamente, por dois corações comprometidos um com o outro. Caso contrário, não é possível que a felicidade e o companheirismo mútuos floresçam. Por mais traumáticas e dolorosas que tenham sido as suas decepções amorosas do passado, agora elas sabem que um relacionamento não é segredo de felicidade, se apenas uma pessoa está determinada a fazer a outro feliz.

Quando uma mulher toma consciência da sua força interior, ela não tolera ser mal-amada. Uma mulher forte prefere mil vezes ficar sozinha a estar mal-acompanhada por alguém que não a respeite e não lhe dê o amor que ela procura.

As mulheres seguras de si não têm medo de ficar sozinhas, pois sabem que nada é para sempre.

Elas têm a convicção de que mais cedo ou mais tarde a pessoa certa para a sua vida irá chegar e suprir todas as suas vontades, sonhos e carências.

Elas se amam acima de tudo e compreenderam que ser solteira é uma forma de se relacionar, conhecer e descobrir, o que há de melhor em si mesmas. Elas não desacreditaram no amor, mas aprenderam a escolher um par romântico a dedo.

 

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.