3 diferenças entre amor e apego

6min. de leitura

Há uma diferença entre o amor e o apego. Estar apaixonado é abrir seu coração e alma para o outro de uma maneira que supera todas as outras formas de apego. O apego é o medo de estar sozinho, o amor é a liberdade de ser tudo o que você pode ser. Apego requer que você esteja em um relacionamento, a fim de funcionar. Você não sabe lidar com a solidão. O amor é muito diferente. Ele traz a tona o melhor em você.



Entender as três grandes diferenças entre amor e apego pode mudar seus relacionamentos:

Você pode começar a identificar o seu próprio estilo de apego conhecendo os quatro padrões de apego em adultos e aprendendo como eles afetam comumente o casal.

1.Como o apego funciona em um relacionamento.

Em sua pesquisa, o Dr. Phillip Shaver e a Dra. Cindy Hazan descobriram que cerca de 60 por cento das pessoas têm uma ligação segura (um apego positivo), enquanto 20 por cento têm um apego de esquiva, e 20 por cento têm um apego ansioso.


De acordo com os estudos desses doutores, os diferentes apegos nos relacionamentos são os seguintes:

3 diferenças2

Apego seguro – Adultos com apego seguro estão seguros em seus relacionamentos. Isso decorre de uma infância segura e amorosa. Adultos seguros ajudam um ao outro. Eles mostram apoio aos seus parceiros, e suas relações são baseadas em amor e confiança. O apego seguro fortalece o amor verdadeiro. Eles experimentam o desejo apoiador, empático e afetuoso de darem a si mesmos para o outro.


Apego ansioso – Ao contrário de casais com apego seguro, as pessoas com um apego ansioso tendem a se desesperar para formarem uma ligação fantasiosa. Em vez de sentirem o verdadeiro amor ou confiança em seu parceiro, elas muitas vezes se sentem fome emocional. Buscam seu parceiro para resgate. Embora estejam buscando uma sensação de segurança e proteção pelo apego ao seu parceiro, elas tomam ações que distanciam o seu parceiro.

Apego desdenhoso e de esquiva – As pessoas que agem com um forma de desprezo, tendem a afastar seus parceiros emocionalmente. Elas tendem a viver vidas alternativas que podem afastá-las de um relacionamento.

Apego temoroso e de esquiva – A pessoa com esse tipo de apego vive um estado ambivalente de ter medo de chegar muito perto de seu parceiro, quando em um relacionamento. Ela encontra desculpas para não ficar junto de seu companheiro.

Agora, como o amor funciona com estes comportamentos de apego?

O amor requer segurança e a capacidade de dar e receber. A relação amorosa nasce através de deixar ir e permitir que a outra pessoa seja autêntica. Apego funciona em um relacionamento por necessidade, necessidade de completar o vazio, e, por vezes, codependência.


2.Amor é paixão. Apego estabelece um relacionamento sem desejo.

Como você leu acima, os apegos podem ser prejudiciais, a menos que sejam baseados em segurança. O apego seguro muitas vezes resulta do amor. A paixão inflama e a pessoa se sente inteira com a outra. Estar apegado é apático (como no apego ansioso ou no desdenhoso e de esquiva). A pessoa só quer sentir-se necessária, mesmo sabendo que não tem nada em comum com o seu parceiro. Neste tipo de conexão, existe a raiva e remorso. A pessoa acreditava que poderia tolerar certas coisas, mas sem amor, é realmente difícil de engolir. O segredo de se apaixonar está no estado de euforia. Uma pessoa que está apegada, não pode sentir a profundidade do desejo. Na maioria das vezes nem sequer gosta da pessoa, mas eles teme ficar sem ninguém, como no apego temeroso.


3.O amor é altruísta. O apego é egoísta.

3 diferenças3

Estar apaixonado é a completa liberdade. Você quer o melhor para o seu companheiro. Você desenvolve a capacidade de dar desinteressadamente. É um estado de consciência e aceitação do papel que representam na vida de cada um. O amor transforma o mundo ao seu redor.

Uma pessoa que está apegada a outra é egoísta. Ela quer o que quer, quando querem. Não há comprometimento. Elas estão no relacionamento para seu próprio bem-estar. O amor requer trabalho. A pessoa que está com outro devido ao apego, só se sente as dores da separação, quando a atenção não está sobre ela. Eles quer ser o “tudo” de outra pessoa, mas sem dar uma parte de si mesma. Há uma malícia tóxica nas relações de apego.

Amor é capacitar, apego é sobre quem tem o poder. Se você encontra-se questionando em que tipo de relacionamento está, faça a si mesmo estas perguntas simples: Você está esgotando-se com alguém que não está retribuindo? Você está nesse relacionamento por medo, ou porque realmente ama e apoia esse indivíduo? E, quão diferente seria a vida sem o seu parceiro? Às vezes é preciso uma retrospectiva para decidir se o amor é a razão pela qual você está com seu companheiro, ou se o medo do desconhecido está ditando o relacionamento.

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Power of Positivity

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.