4min. de leitura

A força salvadora da empatia

A empatia leva aos atos de caridade, tão necessários neste mundo, para o alcance do almejado equilíbrio.

A empatia é a “capacidade de projetar o sentimento de alguém para si, de forma que este pareça como que impregnado dela”, portanto, ela é um meio de, sem muito esforço, motivar aquele que se veste com a “pele” alheia a, após sentir, por exemplo, o sofrimento alheio na própria pele, não medir esforços para tentar estancar a dor do outro.


A empatia, assim, leva aos atos de caridade, tão necessários neste mundo, para o alcance do almejado equilíbrio.

Ela é uma das razões sobre as quais, uns têm mais do que os outros. Os que possuem mais são “testados” pela “vida”, quanto à capacidade de ceder o que possuem de sobra, ora destinando a quem não tem o suficiente. Os que não possuem, por sua vez, são “testados” quanto à capacidade de ter fé e, pacientemente, serem saciados em sua necessidade, tudo na busca do equilíbrio humano em proporção mundial, como se cada ser compusesse um gigantesco corpo que deverá se manter são, à medida em que são curadas as suas partes, individualmente.

A empatia, por sua vez, leva à caridade. Sobre os caridosos, poderemos reconhecer alguns deles, conforme a intensidade de atuação:

1. Aqueles que efetivamente contribuem de alguma forma, sem medir esforços. Movem montanhas e não desistem, até que possam encontrar um meio de, realmente, ajudar àqueles que necessitam. Esses são verdadeiros anjos na Terra e assimilaram qual o real motivo de nossa estada neste mundo.



2. Aqueles que contribuem, mas sem qualquer empenho. Tomam alguma atitude mínima, mas por não estarem vestidos de puro altruísmo, cessam tentativas nas primeiras dificuldades.


3. Aqueles que fingem ajudar. São pessoas que acabam por criar falsas esperanças no necessitado. Eles recebem o pedido de ajuda e prometem ajudar, contudo são pessoas superficiais, que somente hospedam tal pedido na mente, mas não o externam através da verdadeira ação, por menor que seja.

Se você se reconhece como uma pessoa empata e que, verdadeiramente, sabe se colocar no lugar do outro, você bem sabe como é árduo vivenciar a dor alheia e, assim, não mede esforços para minimizar o máximo que puder, tal sofrimento. Se você assim o é, agradeço a Deus a sua existência! Estou diante de um anjo, instrumento Divino neste planeta! Você é uma pedra preciosa ao extremo rara!


Afora os três tipos de caridosos, infelizmente, há humanos que de humanos nada têm, pois recusam auxílio no primeiro pedido de socorro, ainda que de forma sutil. Infelizmente, esses são seres que, ainda, não bem compreenderam o porquê da existência humana!

Enfim, num mundo no qual, lamentavelmente, é visível o desequilíbrio, no qual poucos têm muito e muitos têm pouco, necessitamos estar em alerta com os pedidos de socorro, mesmo que silenciosos, dar seguimento à nossa jornada e consumar o desígnio Divino, inclusive na busca do equilíbrio pleno!

Vistamo-nos de empatia, hoje, sempre e pela eternidade, como anjos! Faça valer a força salvadora da verdadeira empatia!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.


Gostou da nossa matéria? Clique aqui para assinar a nossa newsletter e receba mais conteúdos.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.