Amar é para os corajosos – #1minutodecoragem

3min. de leitura

Começo de semana. A chuva escorre lenta e implacável pela janela do décimo segundo andar de um dos milhares de prédios que fazem dessa São Paulo uma verdadeira selva de pedras. As buzinas lá de fora ressoam aqui dentro, enquanto um coração bate que não cabe nesse apartamento. Ouço Dominguinhos se lamentando, num forró triste de tanta saudade – eu só quero um amor que acabe o meu sofrer. Um  xodó pra mim, do meu jeito, assim, que alegre o meu viver.



E quem não quer, brother?

Do monge ao executivo, do diabo ao dono do céu, do rei do camarote ao mendigo da Praça da Sé.

Todo mundo quer pão de queijo com chocolate quente em dia frio, cervejinha com mandioca frita em dia quente e um colo carinhoso pra deitar – independente da temperatura que faça lá fora.


Acompanhamento?

namorados-apaixonados

Sexo com intimidade, parceria nos caminhos da vida e um pouco de pimenta, que é pra servir como veneno antimonotonia. Porque bobo ninguém é – a gente sempre quer do bom e do melhor.


Mas será que a gente está disposto a pagar o preço que esse banquete vale?

Desconfio que não. Tem gente que erra na moeda – acha que amor se compra com carro importado, vodka em cima da mesa, roupa de grife e pulseirinha VIP pra balada. Tem gente que erra na medida – confunde amor com possessão e ciúme com demonstração de carinho. Tem gente que erra na matemática – não entende que, se não vier pra somar alegrias e subtrair tristezas, de nada adianta. E tem gente que erra por puro egoísmo. Por medo de se envolver.

A esses, deixo um desafio.

Amar é se doar. E se doar é coisa de gente que sabe que coração é que nem almoço em casa de vó: abundante, gostoso, quentinho, reconfortante.

Ninguém morre de se doarmas já ouvi falar de gente que morre de tanto economizar sentimento.

Porque sentir é o que nos faz vivos. E se permitir sentir é, acima de tudo, coisa de gente que tem coragem.

Já dizia Mahatma Gandhi: “um covarde é incapaz de demonstrar amor.

Isso é privilégio dos corajosos”.

paixao

Por isso, se tiver vontade, ligue.

Se gostou da companhia, mande uma mensagem.

Se quiser tentar uma aproximação, diga um simples “oi”.

#1minutodecoragem pode mudar a sua vida.

E aí, vai se jogar ou vai continuar se escondendo atrás do escudo do medo?

Casal Sem Vergonha

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.