4min. de leitura

Depois de uma grande decepção, não enxergamos mais o amor da mesma maneira

Não é sempre simples voltar a enxergar o amor da mesma maneira, depois de sermos profundamente feridos por alguém.



Um coração que foi partido não se recupera de um dia para o outro e provavelmente não se entrega a um novo sentimento com facilidade.

Quando alguém trai a nossa confiança ou se desfaz dos nossos sentimentos, aprendemos que nem sempre as uniões dão certo e o amor é valorizado. Com isso, a nossa visão sobre o que realmente significa gostar de alguém muda.

Nós nos tornamos mais frios e contidos, não abrimos as portas de nossos corações para qualquer pessoa que chega em nosso caminho e substituímos os sorrisos abertos por um olhar mais atento. Buscamos proteger nossos corações de qualquer nova dor e passamos mais tempo sozinhos.


Por um momento, deixamos de acreditar que o amor recíproco e verdadeiro existe e que nós um dia seremos felizes em um relacionamento.

Observamos os casais felizes e nos perguntando em que momento as coisas deram tão errado para nós, para não conseguirmos construir nada permanente com outra pessoa; encontramos mil defeitos em nossa aparência e modo de ser.

Algumas vezes nos isolamos até de nossos amigos, ficando um bom tempo sozinhos, sentindo-nos insuficientes.  Refletimos por um bom tempo, assistimos a comédias românticas, lemos sobre como seguir em frente depois de uma desilusão amorosa.

É um período de redescoberta. A princípio pode não ser tão bom, mas conforme o tempo passa, aprendemos muito mais sobre nós mesmos, sobre o amor e como devemos ser amados por alguém. Compreendemos qual relacionamento nos fará felizes e ficamos mais seletivos com qualquer pessoa que entre em nossas vidas.


Depois de uma grande decepção, nós enxergamos o amor não como uma necessidade ou um salva-vidas, mas como um acréscimo positivo, que será sempre muito bem-vindo, mas não é essencial para nos considerarmos pessoas realizadas.

Nós deixamos de mendigar afeto de terceiros, começamos a nos amar mais e a criar a nossa própria felicidade, sem depender de ninguém além de nós mesmos.

As decepções são dolorosas, mas, também, libertadoras. Elas são a porta de entrada para um coração mais feliz, uma mente mais saudável e uma vida mais significativa. Coisas boas podem surgir de um coração partido, precisamos apenas aprender a mudar nossa maneira de enxergar o mundo.

Depois de uma grande decepção, não enxergamos mais o amor da mesma maneira. Isso pode ser bom ou ruim, depende de cada um de nós. Faça o seu melhor para que suas decepções sejam motivo de orgulho, não de vergonha.


Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa: Pixabay.

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.