AmorAtitudeAutoconfiança

A dor e o amor

Todos queremos ser felizes! No fundo, tudo o que fazemos tem este objetivo, mesmo que busquemos a felicidade onde ela nunca estará. Aprendemos com nossos erros, quando perseguimos sonhos que nada nos trazem de bom no final. Não importa quantas vezes nos equivoquemos, se da próxima vez tentarmos alguma coisa diferente e se nos perdoarmos verdadeiramente.



Deus é Amor e é a Vida que pulsa em tudo. Em nós, em torno de nós. Para vivermos com Ele, na Paz, é preciso amar e acho que o objetivo de minha vida é aprender a viver no Amor. Se eu tiver o hábito de orar e com isto achar que apenas fazendo isto estou com Deus, penso que estarei equivocada. Só quando amo, estou nEle e percebo a diferença, em mim, todas as vezes que isto acontece.
Não devo cultivar sofrimentos, viver a mentalizar situações dolorosas e sombrias, pois tudo isto vai me afastar de Deus e do meu objetivo na vida.

Sofrer faz parte da minha vida, mas não posso estar a valorizar um estado emocional que me põe longe de tudo que almejo: a harmonia, o equilíbrio, a serenidade, a felicidade, a alegria.


Muitas crenças religiosas passam pra nós que viver é sofrer, mas eu não comungo com isto. Penso que podemos e devemos buscar um caminho mais leve e feliz enquanto caminhamos. Confiando que podemos e mentalizando situações mais fáceis.

Todas as vezes que entramos num momento de muita dor, geralmente tudo em torno torna-se escuro, triste, sem saída. Toda esta vibração pesada atrai mais problemas ainda. No entanto, se fizermos um esforço para pensarmos em tudo de bom que já vivemos nesta encarnação, em todas as bênçãos que recebemos a todo instante, podemos sair dessa sintonia e certamente nos ajudaremos bastante.

positive

Não penso que viver é sofrer. Acredito que viver é amar. Se ainda não sabemos fazer isto, sofremos, pois nos afastamos de Deus, de nossa essência divina que para nós funciona como um ninho amoroso e feito sob medida para as nossas necessidades.


Deus é Luz e a escuridão existe, mas é apenas causada pela ausência de Deus. Amor e Luz se equivalem e penso que devem ser metas a serem atingidas por cada um de nós.

Podemos e devemos encarar os problemas e os sofrimentos como nuvens passageiras que encobrem o Sol, mas jamais o eliminam. Elas se diluirão… tudo passa, tudo se modifica e se o quisermos, muito mais rapidamente.

A beleza, a sonoridade harmoniosa, a gentileza são atributos do Bem, de Deus. Por que não posso buscar viver em ambientes assim? Posso escolher e devo usar este meu direito sempre que possível, para me fazer feliz.

Amar o próximo passa por amar a mim mesma, em primeiro lugar. Se não me amo, não sou feliz, não sei como agir com o irmão, pois vivo a sofrer… Como dar o que não tenho?


Eu acho que quando sabemos o caminho que buscamos há tantas encarnações, tudo vai ficando mais claro. Se amamos, expressamos Deus e cumprimos nosso dever, como tabernáculos desta energia divina. Seja lá o que faça, preciso procurar fazer por amor. Preciso ouvir meu coração quando tomo minhas decisões e se encontro alguém – nunca por acaso – não posso esquecer que é como eu, necessitado de afeto, de respeito.

Embora a dualidade Luz e sombra seja uma característica do nosso planeta, acredito que podemos e devemos buscar a Luz sempre, pois só assim diminuiremos a sombra que faz sofrer e cria dor.

Podemos caminhar aprendendo pela dor, mas acho que é muito melhor viver amando e sofrendo menos!

Por Maria Cristina Tanajura


Queremos a ternura de volta!

Artigo Anterior

Surpreenda-se! – faça algo diferente na sua vida! hoje!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.