A lei de dar e receber

7min. de leitura

O universo opera através de trocas dinâmicas. Recebemos aquilo que damos. Esta é a verdade sobre a Lei da Atração, tão comentada e tão mal compreendida. Recebi vários emails de internautas comentando os artigos anteriormente publicados e onde eu fiz uma reflexão sobre o poder dos pensamentos, das palavras e da potencialidade individual. Quando refletimos de forma filosófica sobre nossa capacidade de interagir com o universo estamos sempre propondo uma reflexão, não procurando de forma nenhuma impor nossa opinião. Creio que esse seja o maior intuito dessa coluna semanal: a troca de experiências que enriquece nosso mundo interior, aumentando nosso autoconhecimento e nos ajudando a desenvolver primeiramente nossa Consciência Individual e posteriormente a Consciência Cósmica. 



Dito isso, vou refletir sobre a nossa capacidade de exercer a generosidade. Na Árvore da Vida (glifo estudado pela Cabala) encontramos um triângulo intermediário que abrange as três Esferas centrais de Hesed (Júpiter), Geburah (Marte) e Tipheret (o Sol). A união e a interligação dessas três energias nos ajudam a percorrer o caminho da evolução espiritual onde começamos a exercer nosso livre arbítrio, e conseqüentemente a fazer nossas escolhas pessoais. A interligação entre nossa energia pessoal e a energia cósmica passa necessariamente por essas três esferas (ou Sefira) posicionadas no centro da Árvore. Esse triângulo é chamado de triângulo ético já que com seu desenvolvimento conseguiremos as qualidades morais que nos tornarão merecedores do intercâmbio cósmico. 

Lembremos que nossa mente está interagindo constantemente com a Mente Superior do cosmo. Com nossa energia pessoal conectada com a expressão do Eu Interior que está no caminho da evolução conseguiremos, sem dúvida, receber do Cosmo aquilo que desejamos e, sobretudo, merecemos.

Vamos fazer um exemplo: nosso sangue é bombeado constantemente de forma natural em nosso corpo, distribuindo a energia necessária para a manutenção da vida. Essa função natural sofre alterações quando procuramos modificar sua ação, interferindo. Por exemplo, quando ficamos muito estressados ou tensos, a pressão sanguínea sobe e causa mal-estar, ou então, o coração bate de forma descompassada, causando disritmia. Sem nossa interferência, este movimento constante do sangue que circula produz benesse em nosso corpo. É da mesma forma que a energia do UNO circula pelo universo: o macrocosmo é similar ao microcosmo. Se o sangue pára de correr pelo nosso corpo, ele coagula e nós morremos. Quando a energia do cosmo pára de fluir em nossas vidas, nós estagnamos, não evoluímos, morremos.


Similarmente, a corrente constante da abundância que é gerada pelo UNO flui livremente pelo cosmo e distribui a abundância àqueles que estão preparados para recebê-la. Esta abundância pode ser alcançada somente se a fazemos ‘fluir’. Nesta palavra, existe a noção de troca, ou seja, de dar e receber.

Portanto, devemos ter sempre em mente que temos a obrigação de ‘dar’ para poder ‘receber’. Quando falo em doação, não estou falando somente da expressão material que é o dinheiro circulante. É claro que ele será a derradeira manifestação desta abundância cósmica. No entanto, podemos começar a doar aquilo que temos em abundância, aquilo que não nos fará falta. Do mesmo modo que todo relacionamento depende do dar e receber, o relacionamento entre nós e o cosmo também depende da mesma Lei cósmica. 

Quando você doa algo de si próprio, o fluxo vital invisível se manifesta e você recebe em troca a manifestação material de sua doação. Se você deseja alegria em sua vida, sorria e distribua alegria. Se você deseja amor, aprenda a dar amor. Se você precisa de conforto material proporcione conforto a alguém necessitado. Uma coberta doada a alguém que tem frio pode se reverter em mais clientes para seu negócio! Lembre-se que esse princípio pode ser aplicado em todos os níveis, seja pessoal que empresarial, seja no indivíduo quanto na sociedade. A energia se propaga em todos os níveis! 


Lembre-se, porém, que o ato de dar deve ser prazeroso, generoso, e esses são atributos de Hesed=Júpiter, aSefiroth que é também chamada de Misericórdia. A doação não pode ser motivada somente pelo desejo de receber! O fator de ligação, a ‘cola’ que faz funcionar a Lei da Atração é certamente o AMOR!
Coloque amor em todos os seus pensamentos, em todos os seus atos, em todos os seus objetivos e receberá de volta conforme seu merecimento. 

Devemos usar a energia de Geburah-Marte para por em prática esse princípio de dar e receber. Sem ação e impulso nada flui. E, por último, devemos abrir nosso coração, o chakra cardíaco, Tipheret-Sol: o sangue que flui é como o amor que esquenta nosso corpo e distribui a energia vital.
Pratique o amor todos os dias. Comece a fazer circular essa energia que certamente o ajudará, seja como indivíduo que como sociedade e, finalmente, irá contagiar a humanidade. É em nosso Chakra Cardiaco que buscamos a Beleza Interior. Desenvolvemos essas qualidades praticando a doação e evoluiremos em nossa própria individualidade. Vamos começar a formar uma corrente de AMOR para salvar nosso planeta! 

Uma semana cheia de AMOR e de UNIÃO COM O TODO!

Por Graziella Marraccini

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.