Amor

Nathalia Dill debate sobre romantização do parto natural: “A sociedade não acolhe as puérperas”

5 Capa Nathalia Dill debate sobre romantizacao do parto natural A sociedade nao acolhe as puerperas

Atriz desabafou sobre a maternidade, dizendo o quanto a romantização do parto é prejudicial. Confira!



A gravidez é para uma mulher um dos momentos mais mágicos e transformadores, e é claro que nessas transformações se incluem as físicas e as psicológicas, que vão alterar por completo o rumo da sua jornada.

Mas esse momento pode ser cheio de desafios, principalmente quando as outras pessoas começam a ditar certos padrões que não são seguidos por todos. Afinal de contas, cada corpo é diferente, e a experiência de gestar é única para cada mulher.

Nathalia Dill é mãe da linda Eva (8 meses) e, aos 35 anos, encara o corpo feminino de outra maneira. Depois de dar à luz, a artista vem refletindo bastante sobre o assunto.


De acordo com informações do UOL, Nathalia conversou com o jornal O Globo e falou sobre a experiência de ser mãe. Disse que suas roupas ainda não lhe cabem. A atriz se recrimina por pensar nisso como uma chateação, porque não quer se apegar ao corpo antigo, anterior à gravidez.

5 2 Nathalia Dill debate sobre romantizacao do parto natural A sociedade nao acolhe as puerperas

Direitos autorais: reprodução Instagram/@nathaliadill.

5 4 Nathalia Dill debate sobre romantizacao do parto natural A sociedade nao acolhe as puerperas

Direitos autorais: reprodução Instagram/@nathaliadill.

5 5 Nathalia Dill debate sobre romantizacao do parto natural A sociedade nao acolhe as puerperas

Direitos autorais: reprodução Instagram/@nathaliadill.


Conta que agora tem uma nova forma física, vê seu braço mais “gordinho”, a barriga mais proeminente, mas está mais presente. Disse que tinha a fantasia de que a mulher saía maravilhosa do parto natural, pronta para correr uma maratona. Disse ainda que isso pode acontecer com algumas, mas para ela foi bem diferente.

Relatou que o pós-parto foi muito difícil, pois teve lacerações e precisou levar pontos. Ficou duas semanas sentindo dor. Já com sua irmã, que fez cesárea, a recuperação foi bem mais tranquila, por isso viu a necessidade de não romantizar o parto natural, pois é diferente para cada mulher.

Nathalia disse que é preciso olhar com mais atenção e respeitar os ciclos naturais da mãe, pois as mulheres são cíclicas, por isso há muita diferença no pós-parto. Enquanto existem mães que conseguem conciliar a vida inicial do bebê com a sua pessoal, outras demoram um pouco mais, porém a sociedade não acolhe as puérperas, frisou.

5 3 Nathalia Dill debate sobre romantizacao do parto natural A sociedade nao acolhe as puerperas

Direitos autorais: reprodução Instagram/@nathaliadill.


Além disso, a artista afirma que a pressão da sociedade faz com que a mulher sinta a necessidade de dar ao marido atenção como antes da gravidez. Disse que isso não existiu para ela. Sua vida de casada ficou em segundo plano por um tempo, e agora que a filha conquistou um pouco mais de independência e autonomia, consegue tirar um tempinho para si e seu companheiro, o músico Pedro Curvello.

5 atitudes que uma mulher independente e bem-resolvida toma em um relacionamento!

Artigo Anterior

“Impossível conter as lágrimas.” Pe. Fábio de Melo relembra mãe ao ver abelha pousar em sua tatuagem

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.