AmorDesenvolvimento InteriorDicasRelacionamentos

Os 3 inimigos do sucesso no amor!

Outro dia, uma amiga me fez uma pergunta que considerei muito interessante e resolvi escrever sobre isso.



Ela me pediu para contar 3 dos principais motivos pelos quais muitas pessoas não conseguem ser feliz no amor.

Então, aí estão os 3 maiores inimigos do sucesso no amor!

1- Falta de diálogo.

Muitos casais têm dificuldade de falar sobre o que pensam, sentem e querem. Ficam presos a fantasias sobre o que o outro vai pensar ou sentir ao se exporem e terminam não falando. Só que o que incomoda vai terminar sendo expresso, de um jeito ou de outro. Em geral, as brigas por motivos bobos, a falta de cumplicidade e paciência são decorrentes de um relacionamento sem espontaneidade e sem dialogo. Vale lembra que dialogar não é só falar. É falar, mas é também principalmente estar disponível para ouvir e compreender o outro. Esse exercício de se dar e acolher o outro através da comunicação é capaz de fazer milagres num relacionamento.


2- Crenças limitantes sobre amor, relacionamento, homens e mulheres.

Muitas pessoas vivem repetindo que querem ser feliz num relacionamento, encontrar seu grande amor, alguém bacana, com quem possam compartilhar suas vidas. Mas no fundo, carregam e alimentam crenças que dizem justamente o contrário, como nenhum homem presta, toda mulher é interesseira, casamento é loteria, todos os homens bacanas estão comprometidos ou são gays e por aí vai. Essas crenças servem como armadilhas para fazer com que tais pessoas se mantenham sempre ansiosas, desconfiadas, prontas para enxergar esses erros na pessoa com quem se relacionam. De um jeito muito triste, a maioria das pessoas que não consegue ser feliz no amor sao vítimas de si mesmas e não do outro.



3- Falta de presença.

Com a rotina agitada em que vivemos e o ritmo com que a tecnologia e as informações tomam conta de nossos dias, muitas pessoas se esquecem do que realmente importa. E assim que a paixão se acalma, deixam de se dedicar a pessoa amada. Acreditam que só o fato de estarem juntos já é o bastante para que fiquem bem. Não reservam um tempo exclusivamente para conversar, namorar, passear, olhar nos olhos, ficar presente de fato. E isso vai distanciando o casal e deixando a relação sem brilho, sem graça, sem desejo.


E quer saber como acabar com esses inimigos? Vai lá!

1- Para a falta de diálogo, é preciso investir em processos de autoconhecimento a fim de aprender a ser espontâneo, se autorizar a falar o que sente, se sentir seguro o bastante e merecedor o suficiente para conseguir ser quem se é nos seus relacionamentos. Uma pessoa segura de si, com boa autoestima e consciente do que deseja, vai saber falar o que sente e também ouvir o outro. Vai saber investir num amor para que possam ser mutuamente felizes.



2- O processo de autoconhecimento vai servir, inclusive e primeiro, para o reconhecimento dessas crenças limitantes. Uma terapia, um curso, livros, artigos, enfim, informações que ajudem a pessoa a se dar conta de quais armadilhas vem montando para si mesma a fim de que possa reescrever suas crenças e se dar conta de que as pessoas não sao iguais, que existem chances de ser feliz de verdade. E isso vai fazer com que ela se coloque de um jeito muito mais receptivo e entregue nos relacionamentos que começar.


3- Estar presente é estar atento ao aqui e agora, consciente, interessado no que está acontecendo a cada momento. Sem tanto celular, sem tantas redes sociais, sem tantos artifícios que roubem o olhar para o entorno, para quem está do lado. Tem uma frase que diz que a tecnologia tem servido, nos últimos tempos, para aproximar quem está longe e distanciar quem está perto. Isso é uma grande verdade. Mas não é só isso. Pessoas já não almoçam, tomam um café ou apenas descansam de verdade. estão sempre conectadas de alguma forma. Estar presente, na maioria das vezes, exige que fiquemos off” algumas vezes, o que tem sido bastante difícil para muitos casais.

_____________


Por: Rosana Braga – Via: STUM

Não é o que você diz, mas como diz!

Artigo Anterior

Você sabe quem anda ao seu lado?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.