Os seus companheiros de vida te amam como você é

4min. de leitura

Os companheiros de vida são aqueles que significam muito mais do que as palavras podem expressar. São uma parte essencial de sua equipe, suas noites e seus dias, seus pensamentos, emoções, sonhos e esforços.



O companheirismo no amor é mais que ser amante apaixonado ou casal comprometido; é amar sem desculpas ou oscilações, aceitar, ajudar a crescer, andar de mãos dadas com a vida e se sentir cheio de amor.

Isso significa ser o melhor colchão para quedas. Um casaco de inverno. Um sopro de ar fresco nos momentos infernais. O sol e as estrelas, um céu vibrante.

-Você me ama?


-Sim.

-Até aonde?

-Até os defeitos


Só quando você aceita o outro como ele é, você ama

Os companheiros de vida amam tanto, de modo que a outra pessoa se sinta livre. A beleza de tal amor é a conjunção, formar uma casa emocional, um lugar onde não há nada mais bonito do que os dois juntos.

Em outras palavras, pode-se dizer que o amor companheiro é amor ao quadrado, o que a maioria de nós aspira e onde o compromisso, paixão e amizade se entrelaçam.

Não podemos amar pela metade, não podemos “não amar” uma parte de nosso parceiro, porque se não fazemos amamos com um todo, não estamos amando nada. Isso não significa que tudo deva nos agradar, mas afinal precisamos amar a essência para amarmos plenamente.


Amar é uma arte baseada na honestidade

O amor é uma arte que requer paciência, cuidado, disciplina, responsabilidade e compromisso. É um jogo de silêncios, de conhecimento, de respeito, de liberdade, de confiança e de entregas. Mesmo com tudo, deixar-se amar é complicado.

A honestidade não deve ser apenas no sentimento para com o outro, mas no amor-próprio, aceitação e nossa capacidade de nos reinventarmos todos os dias.

Para conseguir isso, devemos ser capazes de nos reinventarmos e superar as nossas dificuldades. Temos que respeitar nossos ritmos, atendermos às nossas necessidades, nos livrarmos das expectativas, sermos generosos e tolerantes.


Relação perfeita, um trabalho de dois

Ter uma relação perfeita não é não ter nenhum problema, mas saber superá-los juntos. Temos que ficar com raiva, , impor, competir, julgar, cometer erros, tomar fôlego, contar até dez e liberar o que nos assombra.

Atingir o grau de “parceiros de vida” exige curar as paredes velhas e feridas do nosso passado emocional. Para acreditar no amor, primeiro você precisa acreditar em si mesmo. Agarre-se a isso, colecione motivos, e alcance seus objetivos.

Devemos tomar cuidado especial para cada um trabalhar em seu caminho, aceitar os limites e amar nossas dificuldades. Nós devemos “deixar-nos ser” para nos tornarmos um bom amor, termos a audácia de tirarmos as cascas e aceitarmos e apreciarmos a nossa própria vulnerabilidade.

“O objetivo real da existência,

não é amar,

Também não é ser amado.

É pura e simplesmente

Tornar-se amor.”

Thomas Schied

 

___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: La Mente es Maravillosa

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.