Término de um relacionamento: um ponto final não significa um fim…

5min. de leitura

Porque essa coisa de dar um tempo, pra mim não cola. E um ponto final não precisa significar um fim. Terminar é entender que aquele caminho não dá mais pra ser percorrido, que a mudança tem de chegar. Afetar… afeta, mas essas coisas fazem parte da vida.



Sofrer também faz crescer, fortalece. Ninguém é obrigado a permanecer onde não quer, não mendigue seu amor. Deixa as coisas acontecerem naturalmente. A fossa tem de ser vivida, mas ela tem de ter prazo de validade.

Porque uma hora ela fede.


Terminar um relacionamento nunca foi fácil. A gente fica se perguntando o por quê, mesmo tendo a resposta. Entra na máquina do tempo, vai e volta nos momentos mais marcantes. Esquece as mágoas, lembra-se do momento em que a pessoa foi a fortaleza, aí logo volta ao presente e fica chateado, chateada.


Ai tudo faz lembrar, até a risada de alguém. Pessoas que não sabem do termino logo perguntam pela pessoa, no começo dá um nó na garganta e as palavras saem com esforço dos pulmões e passam pelos dentes e a boca. Nas redes sociais a disputa para ver quem se mostra mais “de bem com a vida”, menos afetado que o outro. (desnecessário, mas tudo bem. As redes estão aí pra serem usadas.)

Até se acostumar com o “um”, leva tempo, mas cabe a você se esforçar, nem que tenha que recorrer aos amigos para que a tristeza passe mais rápido. E não vale a pena fazer a tristeza passar se envolvendo com um outro alguém. Se você não gosta de sofrer sendo iludido, quanto mais os outros.

Na maioria das vezes o final nos causa dor, nos apegamos as coisas, é normal para muita gente. Há aqueles que se sentem aliviados com o fim de determinadas coisas, faz bem pra ela. Mas há aqueles que sofrem, amam, sentem falta. Não existe teoria no mundo ou porção mágica que faça desaparecer aquela dor agoniante na boca do estômago, se no caso for a pessoa que mais saiu “lesada”.


Quando um relacionamento acaba sempre um dos dois sai mais ferido e essa ferida não cicatriza de um dia para o outro… leva tempo. Relacionar-se as vezes gera conflitos e quando esses conflitos duram mais que o necessário, de repente o melhor é dar um ponto final mesmo, antes que vire mágoa ou odio.

Porque essa coisa de dar um tempo, pra mim não cola. E um ponto final não precisa significar um fim. Terminar é entender que aquele caminho não dá mais pra ser percorrido, que a mudança tem de chegar. Afetar… afeta, mas essas coisas fazem parte da vida. Sofrer também faz crescer, fortalece. Daqui a pouco algo acontece, pode acreditar. Ninguém é obrigado a permanecer onde não quer, não mendigue seu amor. Deixa as coisas acontecerem naturalmente.

Coisas diferentes irão acontecer se assim você permitir. Ou vocês vão se encontrar mais lá na frente ou você encontrará realmente a pessoa que vai fazer a diferença na sua vida. Você tenta, tenta, tenta, mas se não viu mudança… siga em frente sorrindo my friend. Há coisas que precisam acontecer para nos modificar, para nos fazer aprender.

Até a ferida cicatrizar meu camarada, muita coisa ainda precisa acontecer. Não se apresse, as coisas irão se resolver. Porém, não fique aí utilizando do seu tempo para alimentar falsas esperanças com um alguém que se alimenta vida. O tempo vai passando e as coisas vão tomando o rumo que tinham que ser. Tudo passa. Acredite!

A fossa tem de ser vivida, mas ela tem de ter prazo de validade. Porque uma hora ela fede.

_________

Por: Daniella Lins – Via: OBVIOUS

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.