AmorMensagem de ReflexãoReflexão

Um pouco de humildade e amor…

… pode fazer toda a diferença. Certa vez, um monge saiu de seu mosteiro para fazer um passeio no vilarejo vizinho. Fazia vários anos que ele treinava todo tipo de arte marcial neste mosteiro, claro que não com o objetivo de competição, mas de meditação e autodefesa. Ele esperava jamais precisar usar isso contra alguém. Até que nesse passeio pelo vilarejo ele se deparou com uma situação muito triste. Ele percebeu que este vilarejo (que era muito pobre) estava sendo assaltado e saqueado por ladrões. Como ele possuía amplo domínio das artes marciais, ele resolveu defender aquele pobre povo e conseguiu dispersar aquele bando de ladrões. Após este ato heroico, o chefe do povoado foi fazer o seu agradecimento dizendo: “Nós somos muito gratos por seu ato nobre e corajoso. Infelizmente, nós somos muito pobres e temos pouco coisa para recompensar você, mas pode pedir o que você quiser que nós faremos o possível para conseguir”. Nisso, o monge responde: “Eu não vou pedir muita coisa pra você. Apenas quero que você me prometa que você vai ajudar dez pessoas que precisarem de sua ajuda, e quando essas pessoas quiserem te recompensar, peça a elas que prometam fazer o mesmo a mais dez pessoas. Se esta corrente não for quebrada, tenho certeza que em alguns anos o mundo será um lugar muito bom de se viver e o amor será predominante”.



O ano de 2014 chegou. Quem convive comigo sabe que eu sou um pouco cético quanto à crença de que um ano novo possa trazer bons fluidos ou mudanças. Não que eu seja pessimista, muito pelo contrário, eu sou tão otimista que tenho a convicção de que nós somos os senhores de nossa própria vida e que nós sim podemos mudar a nossa vida, e não o calendário. Talvez a gente devesse esperar menos e agir mais. Julgar menos e amar mais. Enfim, sermos pessoas diferentes para que o nosso ano possa ser diferente.

Se eu fizer uma retrospectiva dos últimos 365 dias da minha vida, devo reconhecer que aconteceram coisas maravilhosas comigo, mas não foi por que o ano de 2013 me trouxe de “mão-beijada” ou por que eu usei roupa branca na virada do ano e comi muita lentilha. Não, definitivamente, não! Mas tudo aconteceu porque eu fiz acontecer. E o detalhe crucial é que o foco de minhas atitudes mudaram de direção. Eu simplesmente parei de ver a vida como um objetivo a ser conquistado e passei apenas a permitir que ela me conquistasse, sem nenhum esforço externo, apenas interno.

Mas você pode se perguntar o que isso tem a ver com a história do monge… Bem, já que estamos falando de ano novo, a questão que quero demonstrar é que os últimos 365 dias de minha vida me demonstraram claramente que o grande triunfo da vida é a conquista do que existe de mais elevado dentro de nosso ser. À medida que você alcança o amor em sua vida, você não vai querer obter mais, mas você vai apenas esforçar-se por compartilhar, para transbordar humildade e amor em todo o canto, a exemplo do monge. E o meu único desejo para que o ano que se inicia é que todos alcancem o desejo ardente de mudar as suas vidas e espalhar isso em forma de amor.


Leandro Severgnini

Comece o novo ano de um jeito diferente

Artigo Anterior

Feliz 2014

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.