Novos estudos revelam que os humanos sentem mais empatia com os cães do que com pessoas

Nova pesquisa apresenta descobertas que estreitam ainda mais a ligação entre humanos e cães!

A ligação que temos com nossos cães é muito forte, construída sobre um fundamento de amor verdadeiro, cuidado e companhia. Muitas vezes, nós nos damos melhor com esses animais do que com as pessoas ao nosso redor. Sua pureza e amor incondicional nos ajudam a seguir em frente e enxergar o mundo com mais positividade e gratidão.

Uma nova pesquisa, de 2017, publicada no site Society & Animals e realizada por sociólogos e antropólogos da Northeastern University e da University of Colorado apresenta descobertas que estreitam ainda mais a ligação entre humanos e cães. A pesquisa foi desenvolvida para compreender melhor o fato de que, quando há relatos de animais necessitados nas manchetes, o nível de indignação e resposta geralmente é maior do que quando as tragédias são com humanos.

Participaram da pesquisa 256 estudantes universitários que leram uma reportagem fictícia e depois revelaram seus níveis de empatia com um adulto/criança vítimas de violência, em comparação a um cão filhote/adulto maltratado.

Os resultados mostram que os estudantes eram mais empáticos aos cães do que aos humanos adultos:

“Encontramos mais empatia com crianças, filhotes e cães adultos do que com vítimas humanas adultas. A idade faz diferença para a empatia em relação às vítimas humanas, mas não para as vítimas cães.”

Além de sua própria experiência, o estudo também menciona o experimento de uma instituição de caridade britânica. Essa instituição veiculou uma campanha de arrecadação de fundos com duas versões do mesmo anúncio.

Segundo a pesquisa, “Ambos continham um texto que dizia: ‘Você daria £ 5 para salvar Harrison de uma morte lenta e dolorosa?’ Uma versão mostrava uma foto do verdadeiro Harrison Smith, um menino de oito anos diagnosticado com Distrofia muscular de Duchenne; já a outra versão mostrava a imagem de um cão, como se ele fosse Harrison.

Quando os anúncios foram veiculados no site do MSN no Reino Unido, com links para doação para a instituição de caridade, o anúncio do cachorro atraiu o dobro do número de cliques do que o menino (230, comparado a 111). ”

Sobre a preferência dos humanos pelos cães ao invés de outras pessoas, o estudo diz: “Pode ser que muitas pessoas avaliem cães como vulneráveis, independentemente de sua idade, quando comparados a humanos adultos.

Em outras palavras, os cães, jovens ou adultos, são vistos como possuindo muitas das mesmas qualidades associadas aos bebês humanos; eles são vistos como incapazes de se proteger completamente, comparados aos humanos adultos”.

Profissionais da área concordam com os resultados do estudo, como o psicoterapeuta Justin Lioi, que diz:

“Somos mais capazes de ter empatia por alguém que consideramos ter pouca culpa por suas circunstâncias”, e a socióloga e psicoterapeuta sistêmica Dra. Kathrine McAleese, que tem clientes que trabalham extensivamente com cães: “As pessoas que se encaixam nos resultados deste estudo muitas vezes consideram os animais inocentes e humanos como não tendo a mesma pureza”. “Quando eu pergunto a meus clientes porque eles gastam dinheiro com a saúde, alimentação e nutrição de seus cães, mas não consigo mesmos, a resposta que quase sempre recebo é: ‘porque meu cão merece isso’”.

O que você achou do resultado do estudo? Também é muito empático quando se trata de cães? Deixe um comentário abaixo e compartilhe o artigo com seus amigos!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: soloway / 123RF Imagens




Deixe seu comentário