Patrícia Diel
Gaúcha, morando no Rio por opção. Escreve porque já fala demais sozinha. Qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência. Acredita que a maior experiência que o homem pode ter é sair pelo mundo para ver tudo com os seus próprios olhos. Para as dores da alma: um ombro amigo e um banho de mar.