Eu só desperto quando olho para dentro de mim…

4min. de leitura

A vida me ensinou que o que eu falo do outro está vinculado ao que eu acho de mim mesma.  Quando falamos dos defeitos alheios, estamos refletindo as nossas próprias falhas em outras pessoas. Devemos tomar cuidado com isso, já que sempre que nos referimos a alguém estamos na verdade a falar de nós.



A verdade é que olhar para dentro dói e isso é incontestável. Tanto é que não costumamos falar dos nossos próprios defeitos nem para nós mesmos. Deve ser justamente por isso que insistimos em perder tempo criticando os outros ao invés de ganhar tempo nos melhorando.  Acontece que essa dor é necessária e não deve ser usada para nos bloquear e impedir a nossa evolução interior.

EU SÓ DESPERTO - FOTO 01

Devemos entender, de uma vez por todas, que enquanto estivermos focados na vida do outro, perdemos o nosso próprio foco. E nesse processo de nos defendermos do nosso próprio olhar, enquanto somos maledicentes ao julgarmos e condenarmos os que nos cercam, esquecemos de que não há nada, absolutamente nada, que possamos fazer para mudar o outro. Nós só temos o poder de mudar o que somos. Só eu tenho o poder de mudar a mim e só você é capaz de mudar a si mesmo. E, diga-se de passagem: que poder!


A maioria das pessoas muda, mas pouquíssimas pessoas evoluem de verdade. Há que se adquirir muita flexibilidade e passar por um longo e doloroso processo de introspecção e desconstrução para que se possa ressurgir das cinzas e se refazer.  Quem consegue entrar de cabeça nessa fogueira e sair inteiro, aprende o verdadeiro significado da vida e parte desse mundo sendo ainda muito melhor do que era quando chegou.

Sempre que optamos por passar os nossos dias olhando a vida pela janela, deixamos de olhar para dentro de nós mesmos. Acabaremos então nos preocupando mais com a vida de terceiros do que com a nossa própria. E por fim, deixaremos as rédeas da nossa existência jogadas em algum lugar, enquanto ocupamos nossas mãos com chicotes, numa tentativa frustrada de moldar a vida do outro enquanto esquecemos a nossa. E é exatamente isso o que fazemos quando deixamos de olhar para dentro e começamos a dar mais importância ao que nos cerca, acabamos adormecendo ao invés de despertar.  A minha evolução só pertence a mim e é por isso que é inútil me aborrecer ou passar a vida criticando outras pessoas.

EU SÓ DESPERTO QUANDO OLHO PRA DENTRO DE MIM - FOTO DE CAPA E FOTO 02


Quem estiver disposto a sentir a dor de se ver como é, terá como recompensa o amor por si mesmo justamente por ter aprendido a se ver exatamente como é. E de bônus, também aprenderá o verdadeiro significado da palavra empatia, pois saberá lidar com as falhas alheias com a mesma doçura que gostaria que lidassem com as suas próprias.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.