11 princípios para uma vida longa de médico japonês que atendeu até os 105 anos!

9min. de leitura

Shigeaki Hinohara foi um médico especialista em longevidade, que faleceu recentemente aos 105 anos. Ele exerceu sua profissão até o fim de sua vida e se tornou um exemplo de saúde física e mental.



Hinohara nasceu em 1911 e se dedicou a investir na qualidade de vida e felicidade de todos os seus pacientes, sendo pioneiro no tratamento mais individualizado, adaptando seus cuidados à realidade pessoal de cada uma das pessoas das quais cuidou.

Atualmente, Dr. Shigeaki não está mais presente entre nós, mas suas lições permanecem conosco. Sua dedicação à medicina e aos seus pacientes foi inspiradora, e seus conselhos para uma vida de qualidade são compartilhados e praticados por inúmeras pessoas ao redor do mundo.

Reunimos abaixo 11 princípios para uma vida longa de acordo com Hinohara. Esperamos que esses conhecimentos os motivem a trabalhar em si mesmo para construir uma vida mais próspera para si mesmo.


1. Redescubra sua energia juvenil

“Energia vem de sentir-se bem, não de comer bem ou dormir muito. Todos nos lembramos quando éramos crianças e estávamos nos divertindo, como esquecíamos de comer ou dormir. Eu acredito que podemos manter essa atitude enquanto adultos. É melhor não cansar o corpo com regras demais como hora de comer e hora de dormir.”

Essa lição nos lembra de conservar nossa energia. Conforme crescemos, tendemos a deixar que as responsabilidades tomem o controle de nossas vidas, dessa maneira nos sentimos cada vez mais exaustos e desanimados. Não podemos nos esquecer que nossas energias são fundamentais para o sucesso de nossas vidas e que precisam ser nutridas todos os dias.


2. Coma corretamente

“Todo mundo que vive uma longa vida, independentemente de nacionalidade, raça ou gênero, divide uma coisa em comum: ninguém é acima do peso.”


As nossas escolhas de alimentação são muito importantes para nossa saúde e, consequentemente, para nossa longevidade. Se quisermos viver vidas longas, precisamos ser conscientes de tudo aquilo que comemos, optando sempre pelo mais saudável.


3. Não deixe seus compromissos para a última hora

“Sempre planeje as coisas com antecedência. Minha agenda já está completa pelos próximos cinco anos, com palestras e meu trabalho usual, no hospital.”

É importante manter seus compromissos sempre anotados em algum lugar. Isso o lembrará de tudo o que tem que fazer, deixando menos espaço para falhas. Quando somos desorganizados com nossos compromissos, podemos nos prejudicar ou magoar pessoas importantes para nossas vidas.


4. Não pegue atalhos

“Para permanecer saudável, sempre suba de escada e carregue suas próprias coisas. Eu subo de dois em dois degraus, para exercitar meus músculos.”

Vivemos em uma sociedade que tenta tornar tudo o mais simples possível, exigindo cada vez menos de nossos corpos e mentes. No entanto, se quisermos viver com saúde, precisamos ignorar alguns atalhos, e nos dedicarmos mais aos nossos objetivos.


5. Contribua para a sociedade

“Depois de uma certa idade, devemos nos esforçar para contribuir com a sociedade. Desde os 65 anos que trabalho como voluntário. Eu ainda trabalho 18 horas, 7 dias por semana e amo cada minuto.”

Por mais que nossas vidas sejam corridas e nossas responsabilidades “infinitas”, precisamos encontrar uma maneira de contribuir para a sociedade em que vivemos. Seja através de conhecimentos, atitudes, trabalhos. Dessa maneira, fazemos nossa parte para a construção de um mundo melhor.


6. Entenda o valor da integração de conhecimento

“A ciência sozinha não consegue curar ou ajudar as pessoas. A ciência nos trata a todos como uma coisa só, mas as doenças são individuais. Cada pessoa é única e as doenças estão conectadas com seus corações. Para entender as doenças e ajudar as pessoas, precisamos de artes livres e visuais, não somente de medicina.”

Por mais que sejamos mais atraídos para um tipo de conhecimento específico, é preciso compreender que nosso mundo e tudo nele é complexo, e que nem sempre existem verdades absolutas, mas que o conhecimento verdadeiro, e a cura, podem ser conseguidos através da integração de diferentes tipos de conhecimento.


7. Seja humilde sobre o alcance de seu conhecimento

“Ao contrário do que se imagina, os médicos não conseguem curar tudo e todos. Então, por que causar uma dor desnecessária com, por exemplo, uma cirurgia, em certos casos? Eu acho que a música e a terapia animal podem ajudar pessoas mais do que os médicos imaginam.”

Nós nunca teremos todas as respostas e soluções. Por isso, é importante reconhecer que, em alguns momentos, outras opções serão mais apropriadas para a outra pessoa do que aquilo que nós podemos oferecer.


8. Compartilhe seus aprendizados

“Divida o que você sabe. Eu dou 150 palestras por ano, algumas para 100 crianças do ensino médio, outras para 4.500 empresários. Eu normalmente falo por uma hora, uma hora e meia, de pé, para permanecer forte.”

Se quisermos viver em um mundo mais consciente e voltado para o sucesso, é importante dividirmos o nosso conhecimento sem apego ou egoísmo. Nem todo mundo absorverá nossos conhecimentos com intensidade, mas outras pessoas trabalharão para fazer algo com ele, melhorando o mundo de alguma maneira.


9. Tenha pessoas que o inspirem na vida

“Encontre alguém que o inspire a procurar ir ainda mais longe. Meu pai veio para os EUA estudar em 1900, foi um pioneiro e um dos meus heróis. Mais tarde, encontrei outros guias de vida, e quando me sinto paralisado, pergunto-me como eles lidariam com o problema.”

Algumas pessoas em nossas vidas são modelos, inspirações daquilo que queremos ser. É importante sempre estarmos próximos daqueles que nos incentivam a ir mais longe, conquistar novas coisas e nos tornarmos nossas melhores versões. Nossas companhias influenciam diretamente em como vivemos nossas vidas.


10. Resista ao materialismo

“Não enlouqueça pelo acúmulo de coisas materiais. Lembre-se: você não sabe quando será sua vez, e nós não levaremos nada daqui.”

Tendemos a ser naturalmente atraídos para o acúmulo de riqueza, mas se esse for nosso único objetivo na vida, perdemos toda a magia do que realmente significa estar vivo. Quando chegar nossa hora, não levaremos nenhum de nossos bens, por isso é melhor focar em construir relacionamentos, experiências, coisas que nunca poderão ser tiradas de você.


11. Não subestime o poder da diversão

“A dor é algo misterioso e divertir-se é a melhor maneira de esquecê-la. Se uma criança está com dor de dentes e você começa a brincar com ela, ela imediatamente esquece a dor. Hospitais precisam oferecer as necessidades básicas dos pacientes: nós todos queremos nos divertir. No St. Luke’s (hospital que Hinohara dirigiu e trabalhou até o fim da vida) nós temos música, terapia animal e aulas de arte.”

Podemos considerar a diversão como um luxo, coisa de quem não tem responsabilidades e “contas para pagar”. No entanto, a verdade é que quando dedicamos um tempo para esquecer os problemas através da diversão, nós nos tornamos muito mais preparados para lidar com tudo aquilo que entrar em nossos caminhos.


Você aplica algum desses princípios em sua vida diária? Como isso o tem ajudado a viver uma vida melhor? Compartilhe suas experiências através dos comentários abaixo!


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 24/04/2018 às 4:54






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.