3 maneiras de liberar as emoções negativas antes que te deixem doente!

5min. de leitura

Muitas pessoas acreditam que as emoções causam efeito apenas em seu cérebro, sem terem um impacto muito grande em qualquer outro lugar.



Mas, apesar de isso ter sido considerado um fato décadas atrás, hoje nós sabemos que simplesmente não é verdade. Com extensas pesquisas, descobrimos que a má saúde emocional pode causar as seguintes sensações físicas tangíveis:

  • Dor nas costas
  • Mudanças de apetite
  • Dor no peito
  • Obstipação ou diarreia
  • Boca seca
  • Fadiga
  • Dor de cabeça
  • Pressão alta
  • Torcicolo
  • Dor de estômago
  • Mudanças de peso
  • Deficiência do sistema imunológico
  • Doença cardiovascular

Como exatamente uma pobre saúde emocional causa essas coisas? De algumas maneiras.

3 maneiras de liberar2


A primeira é através de seus hormônios. Um estado emocional negativo leva a vários desequilíbrios hormonais que prejudicam o sistema imunológico e tornam mais difícil para o seu corpo cuidar de si mesmo.

Sabemos também que as emoções ruins encurtam seus telômeros – que vivem no final de suas cadeias de DNA, e desempenham um papel importante no envelhecimento. Conforme seus telômeros encurtam, suas células sustentam mais e mais danos.

As boas notícias

As emoções negativas têm um impacto negativo definitivo sobre a sua saúde, mas o inverso também é verdadeiro.


Uma pesquisa publicada no Journal of the American Heart Association descobriu que com uma atitude positiva, mesmo aqueles com uma doença cardíaca grave podem ter vidas mais longas e saudáveis.

O estudo também constatou que o humor melhora a função imune celular, reduzindo a probabilidade de doença ou câncer.

E, claro, há também o fato de que, na ausência de negatividade, você tem menos probabilidade de ser puxado para baixo pelos efeitos negativos acima referidos, como dor de garganta.

Como aumentar a sua positividade

3 maneiras de liberar3

Aqui estão algumas sugestões baseadas na psicologia que devem ajudar.

1.Identificar a forma como você sente

Sim, você sente ‘mal’. Mas isso pode significar muitas coisas.

Se você quer mudar suas emoções, compreendê-las totalmente é crucial.

Emotion logs são usados muito fortemente na terapia cognitiva para ajudar as pessoas a identificarem exatamente o que estão sentindo e porquê.

Isso remove a mística – o desprendimento – das emoções. Te ajuda a perceber que suas emoções não são escolhidas ao acaso.

E quando você aceitar a responsabilidade que vem com essa realização, você pode …


2.Escapar da mentalidade de vítima

Os psicólogos referem-se à “mentalidade de vítima”, como uma aversão à responsabilidade que se estende muito além praticidade. Aqueles com uma mentalidade de vítima transformam amigos em terapeutas, mas nunca seguem qualquer bom conselho.

Eles não desejam alcançar um lugar melhor; simplesmente querem alguém para alimentar sua atitude “pobre de mim”.

Soa familiar? Não se culpe muito. Todos nós entramos na mentalidade de vítima em algum momento de nossas vidas.

Uma boa forma de se libertar disso é expressando gratidão e engajando-se em atos de bondade. Isso ajudará você a ver o mundo como ele realmente é – um lugar que, apesar de suas muitas bordas afiadas, contém uma grande quantidade de bondade e gentileza.


3.Lidar com as emoções negativas

3 maneiras de liberar4

Claro, nem todas as emoções negativas vão embora quando você expressa gratidão ou ajuda um estranho. Algumas emoções irão envolver mais de uma abordagem autocentrada – e isso é totalmente normal!

Aqui estão algumas ideias para te ajudar:

  • Meditação
  • Exercícios
  • Sair na natureza
  • Escrever
  • Receber uma massagem
  • Jardinagem

Claro, não há uma técnica que funcione para todos, mas seu objetivo deve ser encontrar uma atividade que, ao contrário de beber ou fumar, alivia o stress de uma forma saudável.

___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: David Wolfe

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.