7min. de leitura

10 comportamentos que indicam que o príncipe, na verdade, é um sapo. Não caia nessa cilada!

Conhecer uma pessoa, muitas vezes, pode gerar insegurança ou muita expectativa.


Os primeiros encontros são cruciais para determinar o envolvimento do casal, a conexão, se haverá química como parceiros e se os hábitos e as rotinas levam a uma aproximação.

Se esses fatores se casarem, é bem provável que as duas pessoas se envolvam e até se apaixonem.

A paixão faz com que o casal se mantenha interessado e atraído no início, por se tratar também de uma reação química, quando são liberadas várias substâncias, como a endorfina, a adrenalina, a noradrenalina e a dopamina, fazendo com que o apaixonado se mantenha interessado e conectado ao outro. Logo, os envolvidos entram em uma fase emocional de encantamento mútuo profundo.


O normal é que uma relação se inicie com os pares apaixonados para que um se sinta conectado ao outro, porém a paixão requer alguns cuidados.

Por se tratar de um estado excitatório, muitas vezes, ela bloqueia a racionalidade do indivíduo, impedindo-o de ter uma visão mais realista da pessoa com a qual está se envolvendo, podendo levar a uma romantização exagerada da relação ou cegueira quanto a aspectos destrutivos da personalidade do outro.

Frequentemente, muitas mulheres acusam “que o príncipe virou um sapo” e se veem em uma verdadeira cilada. É importante perceber que nada acontece de repente, e com aspectos comportamentais, principalmente, uma pessoa dá os primeiros sinais de sua personalidade desde os primeiros encontros. O que acontece é que, quando a pessoa tem muita expectativa quanto ao encontro ou está muito apaixonada, ela observa apenas aquilo que favorece a visão romântica da relação.


Por isso, chamar um pouco da racionalidade logo no início pode evitar envolvimentos com “homens-cilada”.

Veja, a seguir, dez comportamentos que ajudam às pessoas a ficarem alertas e a agir racionalmente quanto a esse tipo de envolvimento:

1. Observe para que lugares ele a convida, se não forem públicos ou onde vocês possam encontrar pessoas conhecidas, já é um grande alerta de que essa pessoa não está disponível para um possível envolvimento ou compromisso.

2. A condução da conversa é muito importante, se ele falar apenas dele e da vida própria, não ceder espaço para você falar ou parecer desinteressado na sua fala, não acredite que com o tempo isso vá mudar e ele vai se interessar. Se no primeiro encontro, que é normalmente para causar uma boa impressão, ele faz isso, a tendência é só piorar.

3. Se, logo no início da relação, ele critica você, quer lhe impor regras ou faz comentários que lhe geram incômodo, fique alerta, há um forte indício de que esteja se envolvendo com alguém que gosta de exercer controle, portanto, em longo prazo, esse envolvimento poderá caminhar para uma relação abusiva.

4. Observe se a pessoa é exploradora, no sentido: só você convida para passeios, só você paga a conta, ou se passa horas na sua casa, tomando liberdades que você ainda não deu e não se preocupa com nenhuma espécie de contribuição.

5. Veja qual a visão que ela tem a partir de falas de um relacionamento e sobre a mulher e o feminino, se são machistas ou abusivas, não pense que as atitudes serão diferentes, pois comportamento sempre acompanha o pensamento.

6. Preste muita atenção, quando o assunto surgir, na maneira como ele caracteriza as ex-parceiras, se ele as chama de “loucas” ou algo parecido, joga toda a culpa do término nelas, sinto muito, mas em breve é provável que você seja a próxima louca da lista dele.

7. Observe como ele trata as mulheres da própria família, se trata mal a mãe e as irmãs, por exemplo, não pense que vai fazer mágica só porque ele gostou de você, ele vai acabar tratando você de forma parecida. Lembre-se: educação vem primeiro de casa e ela é uma das principais formadoras do caráter pessoal.

8. Se ele não quer saber em momento algum de conhecer a sua família, parentes ou amigos, simboliza também pouco envolvimento, então, se você quer uma relação séria, não caia na cilada de que você vai mudar a cabeça dele porque você é especial. Se ele estiver em um momento diferente e desejar outras coisas, você só vai prejudicar a sua autoestima investindo tanto para que essa pessoa mude de ideia, sem o mesmo investimento dela.

9. Ciúme em excesso não é demonstração de amor, toda pessoa ciumenta, no fundo, está insegura quanto ao relacionamento. Logo no início, não tem nada de fofo, só revela que a pessoa não tem a maturidade suficiente para lidar com o compromisso, suas emoções, liberdade e confiança.

10. Se a pessoa deixou bem claro que não quer um compromisso ou não quer se casar, ter filhos e você está, na verdade, à procura de alguma dessas coisas – ou todas elas –, não perca muito seu tempo tentando mudar a cabeça desse homem. Algumas mulheres passam anos sendo apenas ficantes de um homem na esperança de um relacionamento. Outras namoram anos e desejam, sozinhas, uma família ou casamento.

Entenda, a pessoa não a enganou, deixou claro que não tinha projetos para aquilo, então, forçar a barra pode ser uma grande perda de tempo. Também pode revelar a sua falta de maturidade para se colocar nas situações e relações que estão de acordo com os seus desejos. O Sol brilha para todos, mas se ficar querendo que a Lua se torne seu Sol, vai viver em falta.

Fique atenta e esteja sempre com alguém que a mereça e esteja alinhado com os seus projetos.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.