10 sintomas de quem não é protagonista de sua vida!

5min. de leitura

Veja os sintomas e saiba como ser protagonista de sua vida, transformando sua história, em uma história de sucesso e realização.

Provavelmente você já pensou, várias vezes, que quer ter uma história de sucesso, ou, de mais sucesso do que teve até aqui, mas quando falamos nisso, precisamos primeiro saber o que queremos.



Saber de forma clara o que é sucesso para nós, o que nos realiza. Afinal, se a gente não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve. Já ouviu isso?

Primeiro, assista ao vídeo que fala sobre os sintomas de quem não é protagonista de sua vida, quem não está no comando certo da própria vida.

Anote os sintomas que você tem e, logo depois, vamos pôr a mão na massa e subir no palco da nossa vida, mas, da forma como realmente queremos!

Espero que tenha marcado um, ou dois, ou nenhum. Mas, independentemente do número que você assinalou, vou lhe dar uma boa notícia: podemos corrigir rotas! Podemos e devemos reescrever nossa história. E, o mais importante, em qualquer idade.


Conhece a história do Coronel Sanders, que fundou a KFC? Ele redirecionou sua vida aos 65 anos, quando pensava em se suicidar. Aos 88 alcançou o status de milionário devido a sua persistência e determinação de redirecionar a vida fazendo o que gostava: frango frito.

Essa história, como tantas outras, independente se for exemplo de questões financeiras, ou humanitárias, ou de cuidados com a casa, ou como mãe, ou pai, etc., mostra que precisamos saber o que queremos e depois, traçar uma rota. Essa rota pode não ser certeira da primeira vez, ou da segunda, o importante é termos humildade de aprender e rever, sempre.

Para sermos protagonistas de nossa história, primeiro precisamos estar sempre reavaliando crenças, hábitos, valores, pois o que nos trouxe até aqui, pode não mais nos levar para a frente na vida.

Tudo está sempre mudando, pois, a vida é um eterno aprendizado e, se não acompanharmos as mudanças, não conseguiremos realizar o que queremos. Depois vem a frustração. O problema com certeza não é errar, é sim, não tentar, ou, não persistir.


Para sermos protagonistas de nossa vida precisamos sair da superficialidade e entrar no autoconhecimento. Fazer uma lista de tudo o que não gostamos em nós, outra lista do que os demais dizem ser pontos fortes e fracos nossos, outra do que queremos alcançar nas várias áreas de nossa vida, seja material, espiritual, social.Depois de todas as listas prontas vamos definir:

  • Como eu quero ser neste momento para atingir as metas.
  • Estabelecer as metas (curto, médio e longo prazos).
  • Listar quais as competências que tenho, que me levarão a atingir as metas, quais os pontos de melhoria.
  • Finalmente, como farei essas melhorias.

Nunca assumiremos o papel de protagonistas deixando nossa vida no piloto automático. Precisamos viver o agora, conscientes de cada minuto, tomando decisões com embasamento suficiente, avaliando tudo sob diversos ângulos de visão.

Outras dicas para assumirmos o papel de protagonistas da nossa vida:

  • Manter as emoções negativas (raiva, medo…) sob controle, buscando não atribuir poder a elas no dia a dia.
  • Praticar as emoções positivas (gentileza, bondade, amor, paz, perdão, gratidão…) diariamente.
  • Estar aberto ao novo, perceber necessidades de mudança periodicamente, seja nas relações, seja no trabalho.
  • Trabalhar no que é apaixonado, estudar o que realmente gosta, ter coragem de planejar e mudar, se não estiver fazendo o que gosta. Não há limite de idade para mudar, quando a gente quer.
  • Cultivar o amor-próprio, escutando a intuição e cuidando bem de si.
  • Dar espaço para sua criança interna saudável, praticando a leveza de vida, arriscando mais, tendo mais espontaneidade.

Agora você tem caminhos diferentes, pense bem, reveja tudo com calma e comece diferente!

Grande abraço!

Isabel

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 05/11/2017 às 3:15






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.