5 lições aprendidas na busca por uma vida com mais propósito:

6min. de leitura

Há alguns anos eu iniciei uma mudança de vida e transformação pessoal.

Desde muito cedo sentia atração por assuntos relacionados à espiritualidade e desenvolvimento pessoal, mas percebi que havia deixado tudo isso de lado, numa vida que eu praticamente só tinha tempo para o trabalho.



Caí em mim: eu vivia no piloto automático, deixando as coisas simplesmente acontecerem!

Entendi que muitas das minhas escolhas foram baseadas em padrões que aprendemos desde cedo, mas que nunca fizeram muito sentido para mim. Como se a vida tivesse um script pronto, uma única receita de sucesso e felicidade – nascer, estudar, fazer faculdade, comprar casa, casar, ter filhos, netos e “partir dessa para uma melhor”. Sempre achei estranha essa expressão… mas vivemos achando que o que virá depois é melhor.

O melhor precisa ser agora, sermos o melhor que pudermos hoje, viver o melhor que pudermos hoje.

Enfim… no meio desse turbilhão todo em que me encontrava num processo de desconstrução de mim mesma, de importantes descobertas, e até mesmo desilusões, comecei verdadeiramente minha busca por uma vida com mais significado, propósito e equilíbrio. Nessa busca, aprendi muita coisa e resgatei aprendizados deixados de lado. E como a graça da vida é poder compartilhar, trago para vocês algumas dessas (re)descobertas:


1. Gratidão

Parar de reclamar do que lhe falta e prestar atenção no que você já tem, ou é! É uma mudança de percepção que faz milagres! A gente percebe que tem muito mais a agradecer e fica cada vez mais fácil agradecer ao invés de reclamar. Tenha em mente que seu foco define sua realidade. A física quântica já demonstrou que a realidade existe quando há um observador. Onde você coloca sua atenção, essa será sua realidade. Se eu focar na falta, mais falta vou perceber (atrair).


2. Meu passado não determina meu futuro

Hoje eu vivo o que escolhi lá atrás. São minhas escolhas de hoje que definirão o que viverei lá na frente. Ou seja, nunca é tarde para nada – seja uma pequena modificação na sua alimentação, começar um curso que você sempre quis fazer, uma viagem, incluir práticas mais saudáveis no seu dia a dia, enfim. Você colherá os frutos. Não existe tempo certo, não o espere. O momento certo é quando você escolher se colocar em ação.


3. Se muita coisa está fora do lugar, o melhor é começar a arrumação aos poucos

Algumas vezes, estamos insatisfeitos com apenas algum aspecto da nossa vida: ou relacionamentos, ou financeiro, ou trabalho, ou vida social, ou aparência etc. Outras vezes, parece que mais de uma coisa precisa de conserto, ou todas juntas. Não queira resolver tudo ao mesmo tempo! É impossível, desgastante e você corre o risco de se frustrar por não conseguir. Então, escolha um aspecto a cuidar e dedique-se. Você vai ver que, ao se colocar em movimento e melhorar esse aspecto, a tendência dos outros é entrarem nos eixos também, as coisas vão se autoajustando. Pequenas mudanças geram grandes resultados.



4. É essencial livrar-me do que não me serve mais

Com o tempo, coisas antes necessárias deixam de ter função. Pessoas também. Tudo tem sua época, sua duração. Se você achar que não lhe serve mais, que não cabe mais na sua vida, deixe ir. Livre-se daqueles objetos e roupas que só ocupam espaço na sua casa. Livre-se das amarras, do que não faz mais sentido. Deixe a energia fluir, livre-se do velho para o novo entrar.


5. Resistência gera sofrimento

Carl Jung disse: “Ao que você resiste, persiste.” Isso significa que, quanto mais relutante você for a uma situação, mais ela vai perdurar. E quanto mais ela perdurar, mais você vai se incomodar e sofrer. Você tem a liberdade de escolher como lidar com a situação, desligue seu piloto automático, reaja menos (reagir = agir contra, opor-se). Sabe aquela máxima “aceita que dói menos”? Então, é bem por aí. Quando os desafios da vida aparecerem, não lute contra, não resista. Aceite que existe um problema a ser resolvido. Analise-o e pense nas alternativas para resolvê-lo, ou nas consequências de não resolvê-lo (e se você pode viver com isso). Lembra do foco? Foque em resolver que a solução vem. Mas não se martirize, não se vitimize. Você não pode ter controle sobre tudo.

Na minha busca por uma vida com mais propósito, o mergulho para dentro foi a chave que abriu todas as portas. Essas foram pequenas lições, mas que ao colocar em prática, contribuíram para grandes mudanças.

Que elas possam trazer grandes transformações para você também!

___________

Foto: Junne Leloo

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.