7 erros que você pode estar cometendo ao buscar ser “mais espiritualizado”:

7min. de leitura

 Você sente dificuldade na hora de buscar sua espiritualidade? Sente que não há avanço? Sente que, apesar dos seus esforços, sua vida não te traz os resultados que você espera?



Se você respondeu sim, você provavelmente está cometendo um desses sete erros na hora de buscar sua espiritualidade e vou te mostrar como você pode corrigir cada um.

Erro 1: Tentar viver segundo as regras alheias.

Na busca de nossa espiritualidade, de mais equilíbrio e felicidade, frequentemente tentamos seguir as regras dos outros, as crenças dos outros, o método dos outros.

Mas quase nunca paramos para olhar para dentro e encontrar nossa própria expressão, nossas próprias regras e métodos para nos relacionarmos com nossa divindade pessoal e com a expressão individual da nossa espiritualidade.


Você pode e é mesmo muito útil aprender sobre diferentes crenças e formas de se espiritualizar, mas no fim você precisa pegar todas essas vivências e criar a sua própria. Fazer como funciona para você. E quando digo como funciona, é para que você não caia no extremo oposto, de permanecer numa prática ineficaz por orgulho e teimosia.

Reflita sobre o que funciona para você, de tudo o que você faz para buscar sua espiritualidade e o que você pode fazer para que essas práticas funcionem ainda melhor.



Erro 2: Esperar o momento perfeito, as condições perfeitas, a época perfeita para buscar se espiritualizar.

Espiritualidade é uma forma de viver e quanto mais integrada a sua vida normal, à sua ética, a sua forma de se relacionar, melhor será sua vida e mais felicidade você vai viver. Quanto mais você esperar as condições perfeitas para viver sua espiritualidade, mais você vai postergar sua felicidade e seu equilíbrio. Veja, há muitas pessoas que vivem vidas felizes sem a espiritualidade, isso é possível. No entanto, essas pessoas acreditam nisso. Se você está postergando a sua espiritualização, é porque você sente que isso é importante para você e provavelmente não se sentirá pleno até viver isso. Viva a espiritualidade no hoje.

Dedique cinco minutos a uma prece pelo seu bem e pelo bem dos que você ama. Silencie e busque sua parte sábia, sua divindade pessoal e busque aconselhamento.


Erro 3: Acreditar que se espiritualizar é abrir mão de prazeres.

Você pode viver sua espiritualidade da forma como lhe parecer mais certo, desde que isso não prejudique ninguém. Mil diferentes credos vão pregar mil diferentes formas de viver a vida, mas só você sabe como é que você é mais feliz. Se você não está prejudicando ninguém (nem a você mesmo) viva como você se sente melhor. Espiritualidade também é liberdade de escolha.


Erro 4: Acreditar que porque você não tem religião, não pode desenvolver sua espiritualidade.

Aqui eu vou citar uma frase que li faz tempo “a religião quer que se renuncie ao mundo, a espiritualidade ajuda você a viver em paz com o mundo”. É claro que isso não é verdade para todas as religiões, mas o que eu quero dizer com isso, é que a sua espiritualidade é a prática de ouvir sua voz interior e de acreditar e buscar se ligar positivamente a sua parte espiritual, e isso independente de uma religião organizada.


Erro 5: Acreditar que você é mais espiritualizado que alguém.

A espiritualidade, ao contrário da religião, não tem hierarquia de pirâmide. Não há melhores ou piores. Há pessoas diferentes, em trajetórias diferentes. Nós podemos nos ajudar ou não, mas qualquer forma de julgamento da espiritualidade do outro, é ego. Você pode acreditar que alguém seria mais feliz se vivesse de forma diferente, você pode falar com essa pessoa sobre isso, mas se você acreditar que você é superior que essa pessoa porque você já segue essa forma de viver, você está preso em uma armadilha do ego e isso vai te afastar da sua própria espiritualidade.


Erro 6: Esquecer que, junto com o amor, o perdão é uma ferramenta de espiritualização – e é pra todo dia.

Muitas religiões pregam, teoricamente, o amor ao próximo. No entanto seus fiéis só “amam” seus iguais. O próximo é qualquer pessoa. O próximo não é só a pessoa bacana. Além disso, amar ao próximo, tem tudo a ver com perdão, porque o rancor que nós guardamos, é um ralo para o amor que nós temos dentro de nós. Você precisa exercitar diariamente, perdoar a si mesmo e a qualquer pessoa ou citação que te fez mal. Alguns perdões demoram, mas a gente vai perdoando um dia de cada vez, até conseguir. Como diz minha amiga Jaqueline Sales “perdão é igual banho, é todo dia”.


Erro 7: Exercitar a espiritualidade em momentos isolados e não como uma forma de viver.

Esse é um dos erros mais comuns. Muitas pessoas com bons conhecimentos sobre a espiritualidade, acreditam firmemente que se meditarem pela manhã, ou forem a igreja a noite, podem passar o resto do dia agindo com raiva, guardando rancor etc e ainda assim suas vidas estão espiritualizadas. O problema nesse pensamento é que a espiritualidade não é como uma aula de spinning, não é um item a ser ticado em uma lista de afazeres. Espiritualidade é como óculos para quem tem um alto grau de miopia: serve para vermos a vida mais claramente.

Essa é uma das maiores diferenças entre ser espiritualizado e ter religião, porque as crenças de várias religiões levam as pessoas a viverem com tanta culpa, que acreditam que realizando essas tarefas religiosas suas “obrigações” estarão cumpridas. A espiritualidade não é uma obrigação, ela é uma necessidade. Se você precisa de óculos e você não usa, você não vê a vida com clareza.

Espiritualidade é, acima de tudo, clareza para ver a vida e as nossas relações, de forma mais lúcida e equilibrada.

Agora me conta, quais destes erros você vem cometendo? E o que você pretende fazer agora que está ciente deles? Compartilhe comigo!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.