9 exercícios para cuidar de você enquanto você cuida do outro

Estes exercícios e dicas são para todos os que cuidam. Para as pessoas que cuidam dos seus pets, dos seus filhos, dos seus pais, de uma pessoa doente. Os profissionais que cuidam dos seus alunos, dos pacientes, dos clientes.

Cuidador é toda pessoa que entrega cuidados a alguém, espero que você se encaixe em alguma dessas modalidades e se cuide também!

A maioria das pessoas cuida melhor do outro do que de si. Já pensou nisso?

Já aconteceu de você preparar um lanche decorado, caprichado, gostoso, para alguém e você mesmo não “curtindo o momento”?

Talvez você já tenha organizado um passeio bem legal para a família, ou amigos, e depois teve que cuidar de tantos detalhes, pois todos pensaram que você que era responsável por “arrumar” tudo o que aparecia e acabou não desfrutando do passeio?

Quem sabe você separa os melhores pedaços de frutas para o outro, esquenta toda comida com carinho, para que os outros tenham um momento saboroso, e você acaba comendo a comida fria?

Seu trabalho está em dia, a casa está ajeitada, as tarefas das crianças estão prontas e você vai deitar morto/a sem tomar aquele banho quentinho que antes tomava?

Seus amigos amam chamar você para bons conselhos, mas se esquecem de perguntar como você está?

Ou, talvez, você dedique seu tempo para seus alunos, para os pacientes, é um profissional dedicado e está sempre cansado/a, sem energia, deixando seu compromisso com a alimentação, com a sua saúde, com o sono, para depois?

Você identificou alguma semelhança com fatos de sua vida? Então, vamos parar com tantas reflexões e vamos às soluções!

Acredito que estes exercícios e dicas vão servir como uma luva para você! Vamos fazer umas reflexões importantes para mudar já!

Para cuidar bem realmente bem do outro, primeiro precisamos estar bem, socialmente, emocionalmente, fisicamente, mentalmente, espiritualmente. Uma frase de Tal Ben Shahar, no meu parecer, mata toda a charada para nós cuidadores: “O preço de sua ajuda não pode ser o seu desajuste.”

O primeiro exercício simples e de resultados fantásticos é mudar a nossa respiração. Quanto mais sem energia, quanto mais envolvidos com a correria do nosso dia, quanto mais ficamos no “piloto automático”, mais respiramos de forma ansiosa. Exercite a respiração quadrada que libera ocitocina, rebaixa noradrenalina. Inspire contando até 4, segure o ar contando até 4, expire contando até 4 e segure sem ar algum nos pulmões contando até 4. Depois de fazer muitas vezes por dia, durante muitos dias, você pode ir aumentando e contando até 5 ou 6, sempre os quatro tempos iguais.

Junto com a respiração quadrada, preste atenção no seu coração. Imagine um lago cristalino e você jogando uma pedrinha. As ondinhas fazendo um movimento, ampliando, ampliando. Sinta essas ondinhas saindo do seu coração e ampliando por dentro de todo seu corpo o amor por você. Sinta-as saindo de seu corpo e ampliando o amor pela vida, pelos que estão próximos.

Agora veja um vídeo bem curtinho onde explico exercícios de autoconhecimento para diminuir duas toxinas que “matam” seus telômeros.

Cinco minutinhos que valem à pena, pois a transformação é grande!

 

Cuide bem do seu sono, pois ele é responsável pelo equilíbrio do sistema nervoso, pela produtividade, pela memória, pelo foco, pela atenção, pela criatividade.

O sono é resultado do dia e o dia é resultado do sono. Ou seja, se melhoro meu dia com a respiração e com as demais dicas que vimos por aqui, o sono já melhora.

Mas porque não dar uma ajudinha fácil e eficaz?

Nunca se esqueça de “desligar seu cérebro” para dormir. Muitas pessoas acreditam que simplesmente deitar direto depois de estar fazendo suas atividades é suficiente. O cérebro precisa de comandos específicos.

Uma hora antes de deitar comece os comandos. Procure fazer atividades mais relaxantes e começar a indicar que você está se preparando para dormir e ter um sono reparador. Uma série de alongamentos para o pescoço e ombros é uma das nossas aliadas.

Outra opção é aquele banho quentinho, onde exercitamos os sentidos para liberar o quarteto da felicidade. Tomar banho lembrando de situações boas que aconteceram no dia, na vida, cheirando o sabonete, sentindo a temperatura da água sobre o corpo, sentindo seu corpo deixando sair a “sujeira” física e emocional, por dentro e por fora.

Aí você está desacelerando e quando deitar os pensamentos intrusos, agitados, já não estarão com você. E se estiverem, comece a contar estrelas imaginárias, feche os olhos e imagine vagalumes e conte cada um deles. Quando contamos, estamos limitando o pensamento àquele momento.

Agora você já tem um monte de alternativas práticas para se cuidar. Comece com uma, faça todos os dias.

Depois de uma semana acrescente mais uma e, assim por diante. Quando dividimos as tarefas em metas menores, é mais fácil para conseguir cumprir o que queremos.

Capriche, pois você é especial e merece ser saudável e feliz!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens.




Deixe seu comentário