ColunistasEmoções

A dor emocional

Uma das coisas que mais me intriga no ser humano é a capacidade de sofrer emocionalmente.



Como pode, uma ferida, que não é física, nos machucar tanto?

Outro dia li em algum lugar, que, as únicas pessoas do mundo que não sentem esta dor são os mortos e os psicopatas!

Estamos condicionados aos mais variados estímulos negativos: raiva, tristeza, desprezo, nojo, ódio, ressentimento,entre outras emoções negativas que nos tiram a paz.


Quando sentimos a dor fisicamente, recorremos às mais variadas soluções: vamos ao médico, procuramos medicamentos entre outras “saídas” disponíveis. Mas, e quando a dor é emocional?

DOREMOCIONAL06

A qual remédio recorrer? A qual profissional procurar ajuda? Onde existe alívio imediato? A vontade que se tem é de
se enfiar no túnel do tempo e chegar logo ao futuro para saber se essa dor vai realmente acabar, ou, arrancá-la com


as próprias mãos, mas isto infelizmente não é possível …

De uma coisa não temos a maior dúvida: é preciso suportar as vicissitudes da vida !

Como ser resiliente ?
– Aprendendo a suportar a dor! Algo extremamente paradoxal.


Enfim, em alguns casos, os medicamentos podem ser bem vindos, mas há outras “saídas” para atenuar a dor emocional. Elenco algumas logo a seguir:

1) Chore o quanto for necessário; o quanto sentir vontade.

2) Exercite-se, faça uma caminhada, malhe, enfim.

3) Desabafe com alguém de sua confiança.


4) Faça aquilo que você gosta, mas que por muito tempo não faz.

5) Afaste-se de pessoas negativas.

6) Viaje ! Conheça novos lugares, pessoas e coisas.

7) Escute músicas alegres. Evite músicas “depressivas”, ou que possam te fazer recordar algo doloroso.


8) Procure saber da dor alheia, muito provavelmente você irá perceber que o seu fardo é menor do que os dos outros.

9) Esteja aberto ao novo! Já dizia Carl Gustav Jung : “Tudo o que você resiste, persiste !”

10) Ajude alguém, faça uma boa ação, torne o dia de alguém mais feliz. “Quando acendemos a luz na estrada de alguém, a nossa estrada também será iluminada”.

11) Refaça seus planos, seus projetos. A vida é um eterno planejar, colocar em prática, corrigir os possíveis erros do planejamento e manter a mudança, até que se faça necessário novos planejamentos. É um processo cíclico.


12) Procure mudar o foco da sua insatisfação, procurando medidas alternativas. Não me refiro a “fugir” da dor ou fingir que ela não existe, até porque, este método vem se mostrando falho, me refiro à flexibilizar a sua visão sobre o ocorrido, ressignificando a sua dor; olhando- a sob outro viés.

13) Encare a sua dor! Vá além dela! Enfrente-a!

“A única forma de livrar-se da dor, é suportando-a.” (Não me lembro do autor da frase).

O tempo esmaece a dor !


14) Evite irritar-se com coisas fúteis. Proteja a sua emoção!
Será que daqui há muitos anos, o motivo desta dor será algo relevante para você?
Tudo passa nessa vida onde tudo é passageiro!

15) Faça uma oração, recorra às suas crenças.


16) Se não conseguir aliviar a dor sozinho, uma ajuda psicoterapêutica é sempre bem-vinda.

DOREMOCIONAL-CAPA

17) Livre- se de falsas crenças limitantes, que o impede de fluir de forma saudável na vida. Aceite que a vida tem muitos momentos dolorosos, e nem por isto, não merece ser “vivida”.
O ponto positivo que o sofrimento nos traz é a resiliência. O sofrimento emocional nos conduz à uma evolução sem precedentes, mas, talvez, aprendemos com esta dor “tarde demais”. Este processo por mais que seja doloroso, nos liberta de muitas crenças limitantes, nos permite um encontro com o EU, com a real essência da vida, não nos tornamos tão inflexíveis, exigentes, carrascos e autoritários. Aceitamos com maior facilidade. Vemos a luz no fim do túnel.
Este processo, nada mais nada menos, se refere à individuação junguiana, a evolução do ser humano, ainda que precedida de dor.

18) FAÇA PARTE DA SOLUÇÃO, JAMAIS DO PROBLEMA !

Já dizia Freud: “Qual a sua responsabilidade na desordem da qual você se queixa?”

Jamais permita ser o principal empecilho na resolução do seu problema. Contribua para a mudança! Seja firme! Seja forte! Erga a cabeça e deixe a chuva passar! O arco-íris virá logo em seguida!

Se você tem dificuldade em ficar motivado, pode ser por isso

Artigo Anterior

A importância do autoperdão

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.