A intensidade que busco vem de sorrisos que passaram por muita coisa, mas que resistiram aos temporais da vida

A intensidade que busco está dentro de mim. Seja no amor, seja na gentileza, seja no respeito para com o próximo. 

Seja agradecendo dia após dia, sejam beirando ruas, avenidas, seja atravessando mais de mim.

A intensidade que aflora vem do que recebo do que ofereço do que penso e aceito. Vem da paz que cria laços, da conversa que dialoga sem agressão. Vem do respirar mais profundo, do não atacar, do não machucar, vem do perdão, do por favor, do obrigada. Do afastamento daquilo que não parece sincero e que me coloca em cheque dentro de dores reais.

A intensidade que busco vem do jeito que sou tratada, do jeito que me sinto realizada, do jeito que encaro minhas emoções e sentimentos dentro deste plano divino.

Vem do silêncio cada vez mais comum dentro de pensamentos que me elevam mais e me ensinam a me doer menos.

A intensidade que desejo vem da forma como eu me busco, que me encontro e me atrevo, como mereço viver.

Nada se torna mais pobre do que aceitar viver dentro de sobras, dentro de olhares que já não são mais reais e francos, do que não ter a capacidade de acolher.

Vem da elegância discreta de não querer expor minha vida tanto assim.

A intensidade que busco não vem de palavras fortes, de ofensas diretas, nem da forma como me evitam, ignoram e me maltratam. Vem das minhas armas, das minhas curas pessoais, das minhas entregas como pessoa.

Essa intensidade não se nota dentro de mil palavras, dentro das saias justas que enfrentei, dentro das coisas que sinalizei e ninguém viu.

Vem do esforço quase que diário para me manter de pé, vem das pronúncias do alto, das amizades que conservo e das coisas que percebi que são passageiras e, ao mesmo tempo, sem freio na vida, que apenas atropelam sentimentos.

Coisas que não se firmam, porque não são verídicas. Coisas que não valem, pois não servem como referencial de caminho.

A intensidade que almejo vem de cada tijolo construído dentro de uma base mais sólida, dentro da honestidade que proclama mais tempo a si mesma. Vem do abraço mais demorado do mundo, dentro de todas as saudades a que me permiti sabendo que a vida é boa e traz muito amor quando ele vem pra ser.

A intensidade da paz espiritual, do entendimento emocional, do pesar pelas coisas que aconteceram e que foram levadas, para que Deus trouxesse condições de me reerguer em qualquer solo que eu tornasse fértil.

Essa é a intensidade que busco. Intensidade de afeto e não de posse, intensidade de cuidado de proteção, sem violência interna, moral ou física.

Intensidade de sorrisos que passaram por muita coisa, mas que resistiram aos temporais da vida, cuidando muito mais do próprio jardim.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF / Imagens




Deixe seu comentário