A libertação dos cabelos coloridos: encontrando a paz interior e a felicidade, em meio a preconceitos

5min. de leitura

Minha querida sociedade, escrevo essa carta como uma intervenção de seus rótulos e preconceitos.



Ontem resolvi mudar o visual, e fiz algo ainda inadmissível para a sociedade brasileira e principalmente dessa bela cidade no qual é apelidada por maravilhosa, mais conhecida como Rio de Janeiro, a qual eu chamo de lar.

Eu fui ao salão e resolvi cortar meus longos cabelos escuros na nuca e pintar de azul, a qual eu considero uma cor como qualquer outra e em diversos lugares que passei como Londres, por exemplo, é algo normal, só uma escolha de cor e corte.

Porém, minha cara sociedade brasileira, nessas últimas 24 horas, passei por situações constrangedoras e irônicas.  Primeiro a rejeição dentro da minha própria casa, porque eu não era mais a morena com cabelo abaixo da cintura que despertava olhares masculinos onde passava.

Logo em seguida na rua do escritório onde trabalho, todas as pessoas que me veem a mais de um ano passando por ali, pararam e só me olhavam, encaravam-me de forma assustadora, como se eu fosse culpada de algo vergonhoso, ou que tivesse cometido um assassinato. Ah, sim, desculpe-me, eu cometi: matei seus padrões preconcebidos de beleza.


Muitos me encararam e diziam: Que diferente! Que legal! Nossa, você foi muito ousada! Que coragem! Não, minha cara sociedade, coragem não é usar uma cor como qualquer outra no cabelo e cortá-lo e sair às ruas, coragem é levantar todos os dias, às 5 horas da manhã para trabalhar e enfrentar transporte público lotado por duas horas ou mais, só para chegar no local de trabalho, coragem são pessoas que moram em lugares menos favorecidos desse nosso Brasil, e são obrigados a sair de casa para buscar sustento para sua família em meio a tiroteios e violência inacabável!

Coragem é aquela mãe solteira que deixa seu filho pequeno na creche de manhã e só busca à noite, pois ela precisa pagar as contas, recebendo um salário mínimo, que, literalmente, é mínimo nesse país. Coragem é aquela mulher que foi assediada no seu trabalho, por seus chefes e não se calou em meio a uma sociedade que diz não ser machista.

Poderia citar inúmeros exemplos do que é coragem e ousadia, mas eu me resumi a esses. Só para dizer que meu cabelo azul e curto não deveria incomodar ou gerar admiração banal! É só um cabelo!

Não tenho que pedir permissão ao meu cônjuge para fazer algo que irradia minha felicidade, como foi me imposto.


O que eu quero dizer é que você homem, mulher, não importa raça, religião ou gênero, admire e faça de você o belo, pare com essa história de que precisa de coragem para ser você mesmo, você já é um indivíduo único, majestoso, perfeito aos olhos de Deus! Então, aproveite sua curta estada na terra para ser feliz e fazer o que o faz sentir-se melhor, não só com sua aparência, mas com suas opiniões. Expresse tudo isso com sabedoria e, principalmente, com amor.

Quem sabe isso não gere uma corrente do bem para acabar com todos esses preconceitos bobos e padrões asfixiantes de beleza, sofridos principalmente pelas mulheres, que têm que estar no padrão para serem desejáveis aos olhos masculinos?

Passe a sua vida inteira correndo atrás desse padrão e você esquecerá de si mesmo, e esquecer quem somos como indivíduos é pior do que a morte.

Faça hoje o que é necessário para sua real felicidade.


Direitos autorais da imagem de capa: Mandy Fontana

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.