ColunistasReflexão

A vida ensina, o coração se recupera, os ciclos se fecham e o novo sempre vem

mink mingle tXeTUbu9cFg unsplash

Acho que se não fosse minha valentia em me posicionar, em dizer “não”, em colocar pontos-finais em coisas doidas e sem futuro, talvez tivesse caído no abismo emocional.



Foi juntando partes, resgatando respeito, resgatando a vida que me pertence, que parei de me destruir.

Não tenho dono, não tenho mais tempo para perder com coisas pequenas, não tenho paciência para quem só faz papel de vítima. Estou desviando de gente nociva.

Amor de gente grande é aquele que não faz ninguém se sentir pequeno. Que bom seria se todos agissem assim.


O tempo apaga pessoas da nossa vida, traz novos conhecimentos, nos ensina a superar as adversidades e a cuidar mais da nossa sanidade mental.

O tempo é um grande aliado para quem se reconhece nele, para quem diz a si mesmo que o importante é erguer a cabeça e não se diminuir para ninguém.

O tempo faz a gente chorar, sorrir, se recompor, se vestir de mais resiliência, faz a gente agradecer pelas coisas que aprendeu e resgatou. É por isso, que cada um, sabendo da sua história, se reconstrói por dentro.

O coração se recupera, o olhar tem de ser mais sereno, apesar dos solavancos do caminho. Tudo brota daquilo que almejamos, tudo se junta com aquilo que conectamos.


O sol brilha sozinho e, muitas vezes, estaremos em completa remissão interior. É preciso ser mais inteligente emocionalmente, é preciso caber no que se expande.

O tempo aquece, mostra, diz. É preciso aprender a ouvir com mais paciência.

É preciso paz honesta e força para prosseguir.


Passos simples que farão de seu 2021 um ano incrível!

Artigo Anterior

Tem sempre alguém com o opiniômetro ligado e o venenômetro ativado

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.