Abra mão do provisório para construir o que é verdadeiro!

Costumamos trocar mudanças que seriam duradouras e verdadeiras pela satisfação de prazeres provisórios e pequenos.

Em uma dieta para perda de peso, por exemplo, onde desejamos ter um corpo mais saudável e bonito, de forma que sejamos admirados por nós mesmos e pelos outros, normalmente caímos nos deslizes do falso prazer momentâneo, ao comermos exatamente aquilo que não deveríamos, pelo menos por um determinado tempo.

Pensamos: “Vai ser a última vez”. Mas essa última vez se repete por várias e várias vezes.

Assim também acontece nos relacionamentos, na vida financeira, na vida profissional, etc.

Nos relacionamentos, quando estamos refazendo nossa vida, esquecendo uma pessoa que foi muito querida, mas que nos rejeitou e se afastou por resolver trilhar outros rumos, de repente, ela aparece.

Muitas vezes voltamos a nos relacionar com ela, mesmo sabendo que ela irá sumir novamente. Com isso, passamos a andar para trás, ao invés de andar para frente.

É difícil mudar, pois a resistência tem um “quê” de sedução, de tentação. Mas a tentação nada mais é do que a inércia do movimento anterior, devido ao medo do novo.

Por isso retornamos aos movimentos, ou comportamentos, antigos.

Mas o difícil não é impossível! Comece tomando uma pequena atitude diferente. Não aceite mais as migalhas dos pequenos e rápidos prazeres. Eles sempre passam, alimentados ou não.

Viver esse processo de tentação é a lei natural da evolução. Quem se propõe a um crescimento e desenvolvimento pessoal consciente está sempre em tentação, que nada mais é do que a dificuldade de modificar hábitos.

Para nos sentirmos realmente felizes e realizados, precisamos desenvolver os nossos máximos potenciais: Aprender, amar e renunciar.

Não abra mão da batalha diária para alcançar um corpo saudável almejado, por não querer renunciar aos pequenos prazeres. Não abra mão de construir os pilares de uma relação sadia e duradoura, principalmente no seu interior, para não mais se perder em relacionamentos superficiais.

O que é momentâneo perde a graça e logo passa, por isso não dura, não é real!

Abra mão do que é provisório para construir aquilo que é maior, durável e verdadeiro. Tenha força para trilhar o caminho da felicidade, por amor a você!




Deixe seu comentário