ColunistasRelacionamentos

Acima de qualquer sentimento…

Por mais que possamos pensar ser, não é tão fácil se entregar e dispor de energia para alguém que nos dá todo ou algum tipo de retorno. E se acontece, longe de interesses, esse assunto se torna bem mais bonito e complexo. Aqui falo de reciprocidade. E em todo tipo de relação.



Você se dedicaria a uma atividade que não lhe retornasse o fim mais esperado? Sim. Apesar de sua primeira resposta ter sido não. Sim, se essa prática lhe trouxer alguma realização pessoal, paz onde você nunca imaginou que pudesse ter, pessoas que nunca imaginou conhecer, novos sorrisos, momentos e horários. E essa energia gasta para o “esperado retorno ao fim daquele momento desperdiçado”, será retornada de outras maneiras. E cabe a cada um decidir a que faz ficar.

A motivação para esses retornos é o que importa, e é sobre isso que quero falar.

Seguindo, não dá pra se dedicar a pessoas que não nos dedicam momentos. Mesmo que haja qualquer sentimento. E não estou falando sobre quantidade e qualidade – dedicação não é uma questão de intensidade. As energias de entregas não precisam estar em perfeito equilíbrio. O importante aqui é saber que existe e saber diferenciar na vida os quem sim, quem talvez e os quem nunca.


Ao terminar essa frase, feche os olhos por um momento e pense se tem alguém que sempre te queira bem e sempre está ali pra você, abra-os assim que a primeira pessoa vier em sua mente.(…). Não deixe de se colocar presente, como disse – não importa a intensidade – que seja a sua e que seja sincero. Demonstrar que você a quer bem também.

Quando só um tenta, só um merece. Todo meio, não é completo.

Perca um tempo pra mandar uma mensagem, mesmo um “oi”, para o ser que lembrou de você. Não somos obrigados a sentir o mesmo – você não precisa se apaixonar por quem se apaixonou, não precisa mover a peça de colega para amigo para pessoa que moveu a sua. Mas na geração Z de desinteresse, seja ABC de reciprocidade.


Reciprocidade é carinho. Reciprocidade é respeito. Ser reciproco é também perder um tempo e pedir a pessoa pra seguir seu caminho, partir pra outra. Alguns carinhos deixam arranhões, mas não matam. E acredite é melhor do que qualquer silêncio. Reciprocidade facilita qualquer momento do dia. E desejar esse retorno não é egoísmo, é amar a si a ponto de não se entregar em vão.

Aquilo que te motiva a continuar é o retorno de onde você está dedicando seu tempo e sentimentos. E se o resultado não está sendo o que espera – mudamos o caminho, mudamos onde depositar nossa energia. E fazeis isso quantas vezes necessário até que o retorno seja o suficiente para ficar.


A felicidade de cada um…

Artigo Anterior

Agora vá embora. Não olhe para trás! respira, solta o cabelo e vai…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.