4min. de leitura

Afeto tem de ser gratuito! Se tiver de procurar como se estivesse garimpando, então há algo errado

Quem nunca passou pela sensação de não ser correspondido numa relação afetiva?

Tudo começa lindo! Vocês se veem. Um dos dois acredita primeiro e acaba se entregando primeiro também. Quando é correspondido posteriormente, estará perfeito! Quando não, terá dado início a um sofrimento que parece não ter fim.



A boa notícia é que esse sofrimento tem, sim, prazo para acabar.

Uma relação se constrói na confiança. E não falo somente de traição. Falo de acreditar na sinceridade do afeto do outro, de acreditar em você mesmo, ser capaz de perceber se realmente ama aquela pessoa ou se é apenas o não querer estar sozinho. Perder essa confiança é retirar as colunas que a sustenta.

Que tal pôr mãos à obra e recomeçar a construir?


A primeira coisa a ser feita é detectar o grau de interesse da outra parte. Pequenas atitudes demonstrarão isso, sem que você tenha que se esforçar demais.

Máscaras caem, pela ação da gravidade, trazendo à luz a verdadeira face e as verdadeiras intenções do outro. Basta que você tenha um pouco de sensibilidade para perceber.

Afeto tem que vir de graça. Se tiver de procurar como se estivesse garimpando para encontrar a pepita de ouro, então há algo errado.

A segunda coisa é olhar para trás e lembrar por quantas pessoas você já passou e que aquela não precisa ser considerada a última, se ela não quiser ser.


Sempre achamos que não poderemos viver sem aquela pessoa por quem nutrimos tanto afeto, mas a verdade é que podemos. Tudo em nossa vida é circunstancial. Nada é permanente. Por isso os minutos se sucedem e não param jamais. Isso nos mostra que o minuto atrás se foi. Acabou. O novo minuto é diferente do anterior.

A terceira coisa é observar se o que ela lhe oferece é o suficiente para você insistir na relação. Lembre-se de que se foi Deus quem a mandou, trará muito mais bem-estar que mal-estar. Perfeito, jamais será. Ponha numa balança.

Permanecer em meio a um relacionamento que mais parece uma tragédia grega, um iceberg de tão gelado ou um campo de batalha sangrento, não tem cara de ter sido enviado por Deus, não é verdade?

Se, ainda assim, depois de observar tudo isso, houver dúvidas se aquela pessoa é a certa para você, pode ter certeza que você está tentando dizer a si mesmo que um dia tudo mudará. É possível que mude, até porque pode haver algum problema temporário que está fazendo com que o outro aja de forma contrária ao que você deseja, mas, até lá, saiba que enfrentará todos os desgostos anteriores a essa mudança. Se você não se sente apto a suportá-los, lembre-se de que Deus tem alguém melhor que o espera.

Lembre-se de que o fim não chegou porque você está vivo. Lembre-se de que todos os dias amanhecem para nos dizer que haverá um novo começo!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/ezhena.

Você sabia que O Amor está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.