Amamos o que perdemos – amamos o que não podemos ter!

5min. de leitura

Eu fico aqui comigo, pensando em quando será que nós, seres humanos, mudaremos nosso comportamento em relação às coisas e pessoas. Fico me perguntando por que preferimos sempre aquilo que não tempos e resolvemos amar logo quando perdemos? Por que somos tão tolos?



Em uma conversa com um amigo, ele me contou que não entendia por que sua, agora ex namorada, escolheu “dar um tempo” e ainda ficar esperando que ele a pedisse para voltar. Quando ela o deixou, ele sofreu muito, ficou desesperado, pediu que ela ficasse e ela não o ouviu. Quis partir alegando estar aborrecida dramatizando algo que nem ele entendia. Um tempo depois, ele resolveu viajar, seguir sua vida e veio a saber que ela esperava que ele a procurasse pois havia descoberto que o amava.

Já ouvi histórias, já até vivi algumas, onde somente descobrimos que sentíamos algo pela outra pessoa quando ela resolve de verdade não ceder aos nossos caprichos e nos deixar.

amamos-o-que-perdemos-capa-e-dentroO que passa pela cabeça da pessoa? É a perda do controle, daquele que ela achou que possuía e que, de repente se viu sem. Daí veio o desespero, a sensação de perda e por conseguinte, o complexo sentimento que surge em meio ao lodo do sofrimento.


Outro caso (só para você ver como somos estranhos), é quando queremos determinada coisa ou pessoa que nunca tivemos e que sempre esteve longe de nosso alcance. Deixamos de amar alguém do nosso lado, que está aqui bem perto, por que insistimos em querer um amor vazio que assombra nossos sonhos e que nos diz ser o tipo ideal de amor que eu gostaria de ter para minha vida. Eu sei que é impossível! A criatura já demonstrou não ter interesses em mim e ainda assim eu insisto, por que amo aquilo que não posso ter! Enquanto aquela mulher perfeita, aquele modelo Trivago não puder ser meu eu vou desejá-lo com todas as forças de minha alma carente e ridícula até que um dia (milagres acontecem!) eu consiga meu objeto de desejo e perceba que tudo o que existia ali era apenas uma fixação doentia de algo que eu queria antes de poder possuir. Agora eu quero outra coisa. Quero outra pessoa.

Por que somos assim? Por que fazemos isso? Por que agimos assim? Por que esperamos perder a pessoa que amamos para dizer a ela o que sentimos? Por que esperamos que ela se vá para poder pedir que fique? Por que? Alguém me ajuda a entender!

Por que ansiamos por algo que não faz o menor sentido, mas, que queremos, ao invés de ver quem está a minha volta e poder doar meu amor sem viver nessa procura alucinada?


Não espere que alguém se vá para dizer a ele que o ama. Não espere que seu coração seja despedaçado para entender que a verdadeira felicidade estava ao lado de quem você maltratou, machucou e mandou embora de sua vida. Não espere. Valorize. Ame. A todo tempo pessoas vão. Não deixe que quem você ama e te ama se vá simplesmente por você não saber mantê-lo perto.

E quanto aos loucos que desejam sempre o que não podem ter: caiam na realidade! Não é o fato de buscar algo que não possa alcançar porque, realmente, acho que tudo o que queremos podemos alcançar. Não é isso! É o fato de sempre querer aquilo que está anos luz à sua frente enquanto a vida passa por você implorando para que a veja e a usufrua.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.