publicidade

Amar requer desapego dos medos e faltas, pois o amor é feito de abundância e liberdade

O amor tem poder de transformar – trans/forma – mudar a forma.



Cair de amor seria contraditório quando, na verdade, nós crescemos em amor, pois ele é algo espiritual.

Na caminhada terrena, temos a chance de provar do Eros para o encontro do amor. Viver as paixões e projeções do próprio self num outro ser e no fim descobrir que nos relacionamos sempre com nós mesmos.

O amor transforma porque espelha, leva ao abismo emocional, à vulnerabilidades que permite os mergulhos e sair da marginalidade.

Amar requer desapego dos medos e das faltas, porque o amor é feito de abundância e permissão – liberdade – e, mesmo nessa fusão, são necessárias certas concessões para viabilizar a relação.


Concessão de um estado primitivo e instintivo que induz o ser a não agir com consciência e acabar ferindo o coração do ser amado. Mentiras, falsidade, traição não revelam a real essência do amor.

Desejo e paixão são parte da natureza humana, e quando se diz que se caiu de amor, na verdade, podemos dizer que se caiu no sexo, porque no amor se eleva!

Há casais que vivem desarmonias como essas, mas se ambos estiverem dispostos a clarear os aspectos sombrios e automatizados de suas consciências, podem juntos ressignificar e transformar suas condutas e clarear os aspectos primitivos e instintivos para reivindicar uma união potente das suas polaridades.


O amor é o primeiro passo para o divino. Somente os que são corajosos o bastante podem viver essa transformação. E, no fim, entendemos que não é uma questão de a quem o amor é dirigido, mas uma questão de estar amando. E, nesse estado, tudo se ilumina.

As relações cármicas de casais existem e têm a chance de ser transformadas e ressignificadas quando há disposição para tal. Se seu companheiro se abre para as mudanças necessárias, então que ambos possam juntos lapidar seus corações para a potente força do amor.

Baixe o aplicativo do site O Amor e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Amor. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.