Amor: investimento a longo prazo

Quanto ao amor, estar consciente de quais são seus objetivos ao entrar em um relacionamento é fundamental.

No mercado financeiro, os investimentos são divididos em curto (até um ano), médio (um a cinco anos) e longo prazo (mais de cinco anos). Os ganhos tendem a ser maiores a longo prazo, além do valor mínimo a ser investido também ser maior. E você já deve estar se perguntando o que o dinheiro tem a ver com o amor. Calma, eu explico.

Para ter sucesso nessa empreitada, antes de iniciar qualquer tipo de investimento, é fundamental ter em mente questões como: tempo disponível, liquidez, rentabilidade, segurança, retorno, e conhecimento sobre o investimento. E para saber qual o melhor tipo de investimento para você, deve saber qual é o seu perfil: conservador, moderado ou arrojado.

Normalmente os homens estão em maior número nesse mundo dos investimentos, sendo as mulheres investidoras mais afoitas no amor e a tudo que gira em torno disso: roupas, sapatos, maquiagem, plástica, cuidados com o corpo.

Agora vamos ao amor. Saber o seu perfil, ou seja, estar consciente de quais são seus objetivos ao entrar em um relacionamento é fundamental. Você deseja ter filhos, cachorro e casa na praia? Ou prefere gatos, viagens e estudar no exterior? Você valoriza mais a segurança que o parceiro oferece a longo prazo, seja emocional ou financeira? Ou prefere a química que pode acabar a curto prazo, assim que se sentir atraída por outro parceiro, ou vice-versa?

Embora relacionamentos sejam imprevisíveis, assim como as pessoas, quando temos autoconhecimento o suficiente e objetivos em comum, a probabilidade desse investimento continuar a proporcionar retorno positivo por mais de cinco anos é maior.

Quando nos relacionamos com amor por longos períodos com outro ser humano, somos capazes de construir coisas inimagináveis. Passar dificuldades e alegrias juntos fortalece os laços afetivos, e esse investimento tende a render mais frutos a longo prazo.

Uma mãe conhece mais profundamente o que é o amor incondicional quanto mais cresce o filho.

Uma amizade de longo prazo proporciona um conforto impagável na velhice, porque você se sente amparado e compreendido. O outro faz parte da sua história.

Terminar um relacionamento longo, por pior que esteja, é muito mais doloroso que um namoro rápido, por mais emocionante que pareça.

Isso não significa que relacionamentos curtos são ruins, e nem que você deva ficar muito tempo num relacionamento sem prazer, mas simplesmente que a profundidade e a cumplicidade vêm com o tempo e com a história juntos.

É como aquele seu bichinho de estimação que passou quinze anos com você: houve broncas, desencontros, muita risada e camaradagem entre vocês. E ele lhe mostrou o mundo sob o prisma dele.

Então, apesar das crises e dificuldades, se tiver a paciência e a racionalidade dos investidores, esse amor, quando bem escolhido, ainda pode lhe oferecer muitas bênçãos e aprendizados.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / u4ftol




Deixe seu comentário