Amor-próprio: ser dono da própria vida é NUNCA colocar o outro acima de si mesmo

Este é um assunto muito falado, porém pouco colocado em prática! Tem muita gente dizendo que é dona da própria vida, que faz seu próprio caminho, etc. Mas será que as pessoas sabem o que isto significa???

Ser dono da própria vida é mais do que ter metas estipuladas e hábitos disciplinados. Ser dono da própria vida é SOBRETUDO NUNCA COLOCAR OUTRO ALGUÉM ACIMA DE SI MESMO.

Esta é outra coisa que as pessoas dizem muito: “Eu prefiro ficar só a permitir que alguém se aproprie da minha vida”. Porém, na prática, o que se nota é algo bem diferente. Discurso e realidade não combinam.

Muita gente sacrifica todo o seu projeto, todo seu crescimento, seus valores, sua energia vital e até seu patrimônio em prol de outra pessoa. E pior: muitos acreditam que amar é fazer isto.

Ligam amor a uma espécie de inferiorização ou esquecimento de si.

É claro que amar implica em tratar o ser amado de um modo especial, contudo isto não representa colocá-lo em primeiro plano e fazer todo o possível para que esteja satisfeito.

Isto é subserviência, não amor. Aliás, esta condição não chega nem perto de uma experiência amorosa, chegando mais a se assemelhar a um estado doentio. Partilhar e sacrificar não são a mesma coisa. Partilhar sempre! Sacrificar APENAS QUANDO FOR JUSTO E NECESSÁRIO!!!

Por fim, cabe dizer que ninguém chega para tomar conta da tua vida de ninguém. É o próprio dominado quem abandona o leme e o entrega ao dominador.

Portanto, se por um lado é o próprio dominado quem se entrega, por outro, é nele que reside o poder de assumir o controle, não obstante todas as turbulências e desafios que atravessarem seu caminho.

💛 Uma excelente semana! 💛. Marque alguém que iria gostar de ler isso.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf.com/profile_zestmarina




Deixe seu comentário