Aprenda a se perdoar quantas vezes precisar. Aceite! Nada é definitivo na vida

4min. de leitura

Quanta bobagem feita, desencanto, quebradeira, desnorteio a vagar. Mas o que que há por dentro? Qual o mal de se partir e se quebrar? Faz parte da vida!



Não encuque muito, todo mundo tem cicatriz; tombou, caiu, tem desmazelo e alguma dor. Todas as pessoas têm uma costura, ninguém é perfeito. O imperfeito é a vida, é a pessoa.

Não cobre de você e de ninguém o que não existe. Suavize, flexibilize.

Vamos remendando um pouco aqui e ali, e aprendendo um pouco com as partes remendadas a dar desconto a tudo e a não entrar em tantas furadas.


Mas as cicatrizes, rugas e marcas mostram que teve vida, que teve perda, que teve ganho, que teve encontro e desencontro, se encarou, sobreviveu, entendeu, se iludiu, se perdeu, mas venceu e está vivo!

Não se engane, a vida traz desconserto, traz aperto, mas traz anseio de seguir com mais encanto e mais paz.

Não sucumba ao torpor dos equívocos e à confusão da soberana exaustão. Mostre prazer e um pouco de paixão pela vida, mostre que existe muita combustão ainda. Que quando se tem vida, novamente se encontra razão para ser, para viver, para buscar um monte de coisas.

Nada se encerra no tombo, no engano, no tropeço; nós nos viramos do avesso e continuamos a possibilitar o melhor que há dentro da gente, nos outros ou em algum lugar. A vida não é linear, ela nos surpreende constantemente. É brisa, é sol, é tempestade, é rio, é luz do luar…


Cada momento, uma oportunidade, um panorama, um desvendar.

Existe um chamamento na vida que nos traz à tona para novamente sentir e mostrar todo brilho que existe na gente e em outros lugares.

Somos chegada, somos partida, somos percurso da vida. O show precisa continuar. Vá lá com tudo, ensaie, improvise, não deixe de acreditar no que você quer realizar. Às vezes, pode ser desmotivador, mas aceite, acolha suas emoções, faça terapia, melhore-se, respeite-se, depois abra o peito novamente, reconsidere e busque novas motivações.

Não é porque caiu que não pode se levantar. Não deixe ninguém fazer você desacreditar da vida e do caminhar.

Tudo é perecível, em cada tropeço uma mensagem, uma coragem, um virar de mesa, a vida é de muitos desafios, tem tristeza, desacerto, tem dor, mas pode virar o jogo, curando as cicatrizes, se recompondo, entendendo melhor sua dor, respeitando as quedas, não se cobrando tanto. Seguindo outros caminhos e buscando outras metas.

É desafiador, pode ser frustrante, alienante, mas consegue buscar emoções para voltar a acreditar e sobrepor, para encontrar novo sabor, novos afetos, novo amor. Acredite nada é definitivo na vida.

Siga e aprenda a sobrepor tudo.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.