Às vezes, apenas não era para ser

4min. de leitura

Às vezes, foi livramento. Às vezes, apenas não era para ser.

Depois do fim, a partir de agora…



O casamento, namoro, envolvimento, enlace, rolo, affair (damos muitos nomes ao ato de se relacionar) acabou e você saiu profundamente descrente dos envolvimentos afetivos, isso é normal. Muitas vezes, uma experiência ruim compromete significativamente nossa segurança e crença de que possamos, sim, ter relações satisfatórias e felizes.

O problema é que nos apegamos ao que de pior ficou da experiência e isso nos limita a dar passos saudáveis em direção a essa conquista. Ou ficamos presos na ideia de que não somos bons o suficiente (quando a pessoa nos dispensa) ou nos paralisamos com medo de nos machucar de novo.

Há pessoas que por não aceitarem o término constroem uma algema sentimental, ligando-se ao ex e não querem saber de se relacionar com mais ninguém.

Muitas vezes, a pessoa já está em outro relacionamento e pouco se importando para o relacionamento anterior. Se for o seu caso, livre-se disso o mais rápido possível, é empacar a vida.


A regra de ouro nos relacionamentos se chama “busca pela maturidade”. É saber que se você saiu despedaçado de alguma relação, só você poderá colar os caquinhos e determinar a hora de começar a fazer isso. Também não vá se jogar nos braços da primeira pessoa disponível por carência, que o desfecho, geralmente, não é dos melhores. Se não deu certo, faça uma avaliação geral, de verdade. Veja a parte que lhe cabe nesse latifúndio e aprenda com isso.

Às vezes, buscamos pessoas emocionalmente indisponíveis (pelo menos para nós) e queremos que algo recíproco se construa, não vai rolar. Às vezes, projetamos tanta expectativa em cima de alguém que emanamos uma energia demasiadamente pesada. Ninguém precisa atender às nossas expectativas se está sendo coerente nas atitudes.

Às vezes, foi livramento. Às vezes, apenas não era para ser. Então, feita a análise, nada de ficar se punindo.  Você é a pessoa mais importante da sua vida e precisa cuidar bem desse material aí que o acompanhará até o fim.

Muitos relacionamentos terminam porque a pessoa se perdeu de si. Aí acaba ficando cada dia menos atraente. Faça isso, não para manter um relacionamento, mas por você. Tenha uma vida interessante, faça o que gosta, procure novas atividades para desenvolver, trate-se bem, preencha-se.


O amor-próprio eleva a qualidade do amor que você estará disposto a receber. Então, não será qualquer migalha que você vai aceitar. Quando estamos conscientes do nosso valor, um fora dói, no entanto, fica muito mais fácil de se reerguer.  Não deixamos qualquer pessoa entrar e sambar em cima do nosso coração, pontuamos limites.

Isso só acontece se você se der uma chance, é a primeira pessoa de quem você precisa ganhar aprovação a partir de agora.

E não repita padrões que você sabe que não dará certo, não se sabote. O que virá depois disso será condicionado mediante as atitudes que você tomar. Acredite!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: rh2010 / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.