Carta para você…

5min. de leitura

Nunca fui muito religiosa, na verdade sempre fui muito cética. Mas tenho mudado algumas crenças.



Dizem que tudo nessa vida é aprendizado e que servem para nosso desenvolvimento. Que se algumas situações estão se repetindo é porque ainda não aprendemos a lição e ainda que cada pessoa que entra em nossa vida entra por alguma razão.

Se tudo isso tem fundamento resta saber qual a lição que tenho que aprender com você. Não sei de onde vem o que sinto e nem aonde vai me levar. Se pudesse escolher preferia não sentir nada. É mais fácil conviver com as pessoas quando não envolve sentimentos principalmente Amor.

CARTA PARA VOCE - FOTO 01


Mas como saber a diferença de amor e posse, de amor e desejo, de amor e orgulho ferido ou obsessão?

Eu também não sei. Mas mesmo perdida ainda assim prefiro acreditar que é amor porque os outros sentimentos não são nobres e prejudicam mais quem sente do que a outra pessoa.

Porque eu amaria você? Mal conheço, mal ficamos juntos, não temos vínculos… Porque o “destino” me mostrou você? Porque você aceitou que eu entrasse na tua vida?


Provavelmente nunca vamos saber… Mas não foi um acaso, porque te reconheci, porque você já existia dentro de mim, porque ainda hoje apesar de todos os contratempos, desencontros e falta de tato da minha parte, da tua indiferença, apesar de tudo ainda assim, você está aqui, dentro de mim.

Talvez não da mesma forma, não com o mesmo encanto, mas com o mesmo amor. Sei que pareço “louca” e prefiro eu mesma me intitular assim porque conheço e reconheço meus defeitos e sei da minha instabilidade, entendo que ninguém é obrigado a aceitar esse comportamento. Mas não somos todos cheios de falhas, todos imperfeitos, buscando nos outros a perfeição que não temos?

De todas as minhas loucuras amar você é a que melhor tenho exercido. Portanto não tente entender o amor que sinto por você porque eu também não entendo. Como posso amar você que tem um passado, que já esteve com tantas pessoas, que tem uma vida que não se conecta com a minha?

Como posso querer tanto alguém que me trata com indiferença que me rejeita? Não sei. Não faço a mínima ideia. E se hoje precisasse eu te daria os meus dias, te daria a minha vida sem nem ao menos pensar. Estranho tudo isso. É tão fácil conviver com as outras pessoas, tão simples lidar com as amizades, com parentes e conhecidos. Tão difícil entender o que sinto por você. Tão difícil foi entender que você não vai sentir o mesmo por mim. Que não me deve amor, nem atenção. Que o que sinto é só meu, minha responsabilidade.

CARTA PARA VOCÊ - FOTO DE CAPA E FOTO 02

Talvez o aprendizado seja aprender a lidar com tudo isso. Talvez você tivesse que aprender a lidar com alguém como eu. Espero que tudo o que eu sinto seja realmente amor que não seja orgulho, muito menos obsessão. E mesmo que nunca seja recíproco, que eu encontre estabilidade para seguir o caminho com ou sem você. Mas adoraria caminhar ao teu lado nem que fossem só mais alguns passos.

Talvez eu seja uma pessoa da qual se deva fugir. Talvez eu seja alguém a quem se deve amar. Cabe a você decidir o que é melhor para você.

Você conhece o meu melhor e o meu pior. Pra você eu desnudei a minha alma. Não me queira mal.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.