Como atrair sorte em tudo…

6min. de leitura

Algumas semanas atrás, em uma reunião de trabalho, alguém comentou um caso interessante: um conhecido dela tinha visto uma postagem que ela tinha feito no Facebook, comemorando uma vitória adquirida e tinha comentado que ela devia tomar cuidado com a inveja alheia.



Ela respondeu que cada uma tem sua mentalidade e que ela não via as coisas dessa maneira, mas que mesmo sem querer ficou impressionada com o que interpretou com uma manifestação da inveja dele e desde então uma monte de pequenas coisas começaram a dar errado.

Eu chamo esse tipo de situação de auto-uruca: quando a gente fica tão neurótico, pessimista ou mesmo focado em algo negativo que atraímos a “má sorte” para nossas vidas, uma cadeia de acontecimentos negativos.

De acordo com a minha experiência, ninguém faz mais isso do que os empreendedores.


Um cliente que além de bom pagador era antigo, resolve cancelar o contrato, um computador quebra, seu filho adoece, você enxerga isso como um sinal de uma mudança de maré e tá posta a armadilha.

Como funciona isso?

Tudo começa com a nossa insistência em estarmos certos. A gente é capaz de pegar o caminho errado, mesmo que inconscientemente, pra provar que estávamos certos. Eu sei que você tá pensando nesse momento que você não é assim, até sacudiu a cabeça de um lado pro outro e deu um sorriso, mas me escute: você não escapa da auto-uruca ocasional e nem do grande amor por estar certo. Vem no pacote do empreendedor.

Aí quando você vem num crescendo de coisas boas, de acertos, você “lembra” que, opa, faz tempo que nada de errado acontece. O que está havendo? E você já se prepara para a avalanche de esgoto que virá em seguida. Ao se preparar, você muda sua mentalidade, palavras e ações para um ritmo/esquema em que o estrume vai bater no ventilador. Por que? Porque, inconscientemente, você quer estar certo. É a auto-uruca.


Por que ela é um problema? Bem, se isso não está claro para você, tudo bem, estou muito paciente hoje e vou explicar: não está escrito em nenhum lugar digno de nota que você não pode viver um contínuo de sucessos.

Sim, a vida tem ciclos. Mas eles não são uniformes, não é um de sucessos e um de fracassos, as fases da vida incluem diferentes experiências. O que define o que você vai experienciar, principalmente, é a sua mentalidade e as suas ações.

A auto-uruca, numa análise mais profunda, é você se sabotando. Deixando que pensamentos, sejam seus ou dos outros, sejam maiores que sua causa. Maiores que seus objetivos e sonhos.

Foco (a palavra mais desgastada do mundo de negócios) é como a luz do sol, que fornece calor e energia de maneira razoavelmente distribuída e por isso precisa ser concentrada para ser utilizada. Basta você pegar uma lupa, uma lente qualquer, posicioná-la sobre uma folha contra o sol a aquela luz, FOCADA, vira um laser capaz de queimar.

A auto-uruca é o foco errado, foco reverso. Quando você foca no que está/pode dar errado. O seu foco é tão poderoso que faz com que as coisas aconteçam.

Então, como atrair a sorte em tudo e acabar com a auto-uruca? Aqui vão três dicas:

Exercite aceitar estar errado. Acontece com mais frequência do que você imagina, e até mais do que você percebe. E tudo bem. Estar certo e ter bons resultados não tem necessariamente relação alguma. Em geral, estar certo é algo que buscamos apenas pelo nosso ego, e não nos leva a nada. E se não precisamos estar certos, a auto-uruca, que começa quando acreditamos em nossos pensamentos negativos, já perde a força.

Redirecione toda essa energia, todos esses pensamentos e ansiedade que você está dedicando a possíveis coisas que podem dar errado, pise no freio! Qual o seu objetivo para essa semana? Que três ações você pode realizar pra chegar lá? E como começar? Já mudou o foco, certo? No excuses!

Lembre dos seus motivos! A auto-uruca é uma poderosa sabotagem: é você contra você mesmo, lutando pra te derrubar. A coisa é pesada. Você vai precisar lembrar, todos os dias, porque você decidiu por esse objetivo. E se você não tem certeza, agora é o momento de lembrar. Qual o principal motivo de você desejar o seu objetivo?

Mas já aproveito pra te avisar que provavelmente existe um motivo por trás do motivo, aquilo que REALMENTE te motiva e te leva pra frente está muito bem escondido dentro de você, e é aí que boa ajuda profissional, de um coach, por exemplo, entra. Sorry, my friend. Mas, sozinho, ajuda se você perguntar a si mesmo “Que mais?” depois de todas as respostas. “Ah, pelos meus filhos”, “Que mais?”, isso força você a buscar seus outros motivos. Seja honesto!

Lembre que, no fim do dia, é você contra você mesmo ou você a favor de si mesmo. Quem escolhe como essa luta ocorre é você. Você cria a auto-uruca ou a autoajuda.

Tenha em mente o porque você chegou até aqui e porque você VAI continuar até o fim do mundo.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.