Como negociar com o seu principal adversário

Você já identificou qual o seu maior adversário?

Se não parou para pensar sobre isso ainda, eu vou ajudá-lo a identificar isso e ainda lhe dar 3 dicas que ajudam a negociar com ele para sair ganhando.

Para começar, preciso falar com você sobre conflitos.  Os conflitos fazem parte da existência humana e, independente da nossa profissão, temos que lidar com eles diariamente.

Não é difícil para nenhuma de nós pensar em conflitos com outras pessoas, religiões, escolhas políticas, times de futebol, países ou qualquer outra coisa onde as pessoas possam discordar de algum tema, assunto, pensamento, etc.

A questão é que nunca paramos para pensar de verdade que nós também nutrimos conflitos internos, que podem ser tão devastadores quanto os mais graves conflitos que conhecemos na sociedade.

Os nossos conflitos internos geram paralisação, geram dor, sofrimento, desconforto em relação à vida, doenças, dificuldades de relacionamentos, autossabotagem, procrastinação e isso só para começar.

Quando alimentamos um conflito interno, ainda que inconscientemente, preenchemos nossa mente racional de razões para não fazer o que precisa ser feito, para avançar em direção ao que gostaríamos de fazer.

É isso que acontece quando sabemos conscientemente que devemos fazer algo e não conseguimos fazer.

Dias atrás, em contato com uma mulher linda e poderosa, ela me relatou uma dificuldade imensa de levar adiante os planos de ação que desenvolvia para a sua vida profissional, mesmo que soubesse conscientemente que executar o seu planejamento é essencial para o seu sucesso profissional.

Durante a sessão, nós identificamos que o impedimento para que executasse o plano de ação era um conflito que ela alimentava inconscientemente no sentido de não ter certeza se o que ela fazia profissionalmente aproximava ou afastava dos caminhos de Deus, o que era para ela muito importante, justamente pelo valor que a vida espiritual, o caminho com Deus tem para ela.

Ora, não é de se estranhar que ela não conseguisse levar adiante os seus projetos profissionais, não é? Com um conflito desse tamanho não tem ser humano que avance!

E aí eu lhe pergunto, quem era o maior adversário dessa mulher?  Se você prestou bem atenção no exemplo, deve ter percebido que todo o conflito que ela estava vivendo tinha origem nos seus pensamentos, naquilo que acredita, ou seja, era um conflito interno poderoso e atuante.

E é exatamente isso que você está pensando! Você é a seu(sua) maior adversário(a)!

Não é o seu chefe, o seu companheiro, seus pais ou aquela amiga meio invejosa, é você mesmo(a)!

A sua mente conflituosa o atrapalha muito mais do que qualquer outra coisa no mundo, ela o puxa de volta quando você consegue avançar pequenos passos ou impede que você comece sua caminhada em direção ao que você quer.

Então, seguem abaixo 3 dicas simples e poderosas para você começar a resolver esses conflitos internos e negociar com o seu(sua) principal adversário(a):

1. Coloque-se no seu lugar:

O primeiro passo é entender a fundo o(a) seu(sua) adversário(a) mais poderoso(a): você!  Não caia na tentação de ficar se julgando o tempo todo. Olhe para si mesmo(a) como se estivesse olhando para um(a) amigo(a) querido(a). Ouça a si mesmo(a)  e acolha suas necessidades básicas com empatia e amor, como se estivesse fazendo isso com a pessoa que você mais ama nessa vida.


2. Torne-se responsável por sua vida, seus resultados e relacionamentos

A tendência é jogar a culpa pelo conflito que estamos vivendo nas costas de outras pessoas. O desafio aqui é fazer o oposto, é assumir a responsabilidade por sua vida e buscar a melhor forma de resolver o conflito. Identificar a origem dele e assumir o compromisso de cuidar dos seus interesses independentemente do que os outros façam ou deixem de fazer.


3. Mantenha-se no presente

Quando estamos em sofrimento é fácil se perder em ressentimentos do passado, culpa ou mesmo em preocupações em relação ao futuro.  Viver o presente é a única maneira possível de acessar seu lado criativo e encontrar respostas para os dilemas e opções para resolver os conflitos. Estar presente para o presente é condição para experimentar a verdadeira felicidade e mudar a situação para melhor.

Mãos à obra, você pode hoje mesmo começar a negociar com o(a) seu(sua) principal adversário(a)!

Espero que faça sentido para você. E se quiser compartilhar comigo, vou amar saber! 🙂


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: lesnik13 / 123RF Imagens




Deixe seu comentário