ColunistasRelacionamentos

Como superar um amor perdido? Descubra através destas 13 dicas surpreendentes!

sirinapa 123 1

Devemos encarar nossas emoções e compreender de onde vêm para, a partir daí, dominá-las e substituí-las por emoções mais positivas para nós.



Os relacionamentos amorosos são o tema que mais nos preocupa, seguido da saúde e do trabalho. Por que será? Realmente nós fomos feitos para amar. Nós fomos feitos para ser amados e para aprender a amar. A receita é simples: o amor é a resposta.

Mas será que é assim tão fácil? As teias da vida levam-nos frequentemente por caminhos de sofrimento, caminhos estes que não queremos atravessar, mas que são essenciais para a nossa evolução. Somos rejeitados, traídos, ignorados e acabamos também por fazê-lo a alguém que cruza o nosso caminho, ainda que involuntariamente.

No meu dia a dia, muitos me procuram porque precisam de uma luz, de uma orientação que os ajude a esquecer um amor perdido, que lhes trouxe grande sofrimento. A verdade é que nem sempre conseguimos superar isso sozinhos e precisamos de algumas dicas para agir. É impossível agirmos sobre o outro, estaríamos a tirar-lhe a liberdade e a oportunidade de ser feliz! E, sim, a nossa felicidade não passa por termos alguém ao nosso lado ou por sermos correspondidos nos nossos sentimentos.


Desenganem-se os que acham que há uma pílula mágica para esquecer um amor perdido. Não há! De todo! Aliás, sou contra o “esquecer”, pois realmente nada deve ser esquecido.

Devemos aprender a resolver-nos sem fazer de conta que nada aconteceu, pois assim estaríamos a atrasar a nossa aprendizagem. Fugir das nossas emoções não é o caminho! Devemos encará-las e compreender de onde vêm para, a partir daí, dominá-las e substituí-las por emoções mais positivas para nós.

Então, como superar um amor perdido? 

1. Afasta-te da pessoa amada. Sim, deves mesmo afastar-te da pessoa que te magoou ou que te causa sofrimento. Se convives com ela diariamente no trabalho, vai ser mais difícil, mas tente cruzar com ela menos vezes ou não falar com ela a todo o momento.



2. Cultive amor-próprio. E muito! Nós somos peritos em amar mais o próximo do que a nós mesmos. Mesmo quando somos humilhados, traídos ou abandonados, temos tendência a desculpar o outro e deixamos que ele continue a cometer os mesmos erros. Ama-te mais e verás que não precisas de migalhas.


3. Avalia os teus padrões. Que tipo de relações tens atraído para a tua vida? Há algum padrão comum? Tenta compreender o que estará na causa de os teus relacionamentos não darem certo. Por vezes, pode ser uma carência de infância relacionada com o amor de pai ou de mãe. Pode também ser um padrão que já se arrasta de vidas passadas.



4. Avalia a tua felicidade. Sê sincero contigo mesmo: eras mesmo feliz nesse relacionamento? Era mesmo isso que querias para a tua vida? Essa pessoa tinha os mesmos objetivos que tu? Com frequência ficamos com alguém ou criamos apego com medo de ficarmos sozinhos. Será isso ser feliz?


5. Não te culpes. Tantas vezes nos culpamos porque não deu certo ou porque achamos que devíamos ter feito de uma maneira e não de outra. Também pode acontecer de a outra pessoa ser manipuladora e fazer-nos acreditar que a culpa de tudo dar errado é nossa. Lembra-te disto: num relacionamento, nunca há culpados. Todos têm, sim, a sua responsabilidade. Somos responsáveis, mas viver com culpa vai desgastar-te. Fizeste o que podias. Da próxima vez, farás melhor.



6. Para de idealizar a pessoa amada. Pois é! Por vezes, colocamos a pessoa amada num pedestal e, lamento dizer-te, é totalmente errado. Não há pessoas perfeitas nem iluminadas e até o ser mais angélico consegue partir corações. Então para de te subestimares e achares que a outra pessoa é magnífica. Todos somos seres imperfeitos.


7. Desfaz-te das coisas que te lembram a pessoa amada. Ok! Esta é a parte difícil, mas tens de o fazer. Fotografias, objetos, mensagens, e-mails, perfis de Facebook e demais redes sociais. Vale tudo! Assim estás a criar um corte entre a tua energia e a energia dessa pessoa, não deixando que te influencie.



8. Não peças consolo a terceiros. Isso vale até para o teu melhor amigo. É bom desabafarmos, mas não é saudável estarmos constantemente a falar sobre o assunto. Assim estamos a perpetuar a energia da pessoa e da situação na nossa vida, como se ainda fizesse parte do nosso presente. Além disso, nem toda a gente te quer ver feliz!


9. Faz as pazes com o passado. É bom compreenderes onde falhaste, onde a pessoa falhou e o que podes melhorar em ti para, num futuro relacionamento, estares em equilíbrio. Agora deixa o passado lá atrás e guarda as boas recordações (se as tiveres), acreditando que tudo faz parte da tua história para te tornares uma pessoa melhor.



10. Perdoa. Para fazeres as pazes com o passado e superares um relacionamento amoroso, tens mesmo de aprender a perdoar. Mas atenção! Não é um processo que se faça de um dia para o outro! Vais ter muitos altos e baixos, achando até que todo o trabalho de aceitação e perdão que fizeste foi em vão. Acredita, tu vais conseguir. Pode demorar, mais vais conseguir.


11. Vive a vida. Aproveita a vida que tens. Aproveita para cuidares de ti, do teu corpo e do teu espírito. Faz exercício físico, faz uma dieta, inscreve-te no ginásio, faz reiki ou meditação. Cria novos hobbies ou volta a estudar ou a buscar uma nova formação. Ocupa a tua mente. Faz voluntariado ou algo que te inspire.



12. Não te apresses para um novo relacionamento. Um velho amor não se esquece com um novo amor. Isso é mentira. A experiência diz-me que isso apenas está a camuflar uma dor e que, mais tarde, poderá ser bem pior. Serias verdadeiro contigo ao estares com uma pessoa a pensar noutra? Não é assim que se cicatrizam as feridas. Deves fazer um trabalho interior profundo de conhecimento de ti mesmo e transformação.


13. Sê feliz: Sim! Cultiva bons pensamentos, tem boas ações para contigo e para com o próximo e, principalmente, agradece a vida maravilhosa que tens. Com certeza, tens sérios motivos para estar triste, mas tens muitos mais motivos para estares grato pela tua vida. É uma dádiva que não devemos desperdiçar e, acredita, ninguém merece que chores tanto. Sê feliz!


Agora que você já sabe como restaurar seu coração, pode ajudar seus amigos partilhando essas dicas infalíveis em suas redes sociais.

Quando nos amamos, nenhuma pessoa mal resolvida é capaz de nos derrubar

Artigo Anterior

O amor que eu quero e mereço, só eu mesmo posso me dar

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.