Como ter um relacionamento saudável:

9min. de leitura

Sonhamos em ter uma relação saudável com a pessoa que mais admiramos.

A chave mais importante que se deve entender na vida, para um relacionamento saudável é essa: você NÃO pode mudar ninguém ou moldar a sua maneira em sua ideia de uma versão perfeita de si mesmos. Primeiro que perfeição é um termo muito chato. Dá ares de algo muito antipático: lembra-nos o perfeccionismo. Aquela mudança e aperfeiçoamento constante para atingir um objetivo inatingível em nossa concepção humana.



Segundo que, a única pessoa que você pode mudar é você mesma. Se aprimorando, desenvolvendo em aspectos saudáveis e habilidades. Isso é a chave para a criação de uma relação saudável.

Vejamos algumas maneiras de aprimoramento individual para também inspirar sua ‘pareja’ a evoluir junto com você, ou passar para uma relação mais saudável, de respeito, companheirismo e mais significativa:

1.Comunicação aberta, honesta.

A sinceridade bem dosada que não pende para a ofensa e é positiva, verdadeira. Este é o aspecto onde a maioria dos relacionamentos quebra: COMUNICAÇÃO. A maioria não consegue falar o que sente ou o que quer comunicar de fato. Não é necessariamente por falta de falar, mas as expectativas e as perspectivas são diferentes, e um ou ambos não estão comunicando exatamente o que é necessário e desejado. Talvez o medo de aceitação impeça de ser verdadeiro com o outro e consigo mesmo. Dicas para melhorar a comunicação:

Não se feche: fale quando algo está incomodando; fale quando você tem uma ideia para compartilhar; fale quando você está feliz; fale quando você quiser dizer algo agradável. Não espere que o seu parceiro seja um leitor de mentes!


Ouça o que diz o seu parceiro! A arte de escutar é uma habilidade aprendida. Nós estamos muitas vezes tão envolvidos no que queremos comunicar, que não deixamos espaço mental suficiente para o que a outra pessoa está tentando comunicar de volta.

Respeite seu parceiro: lembre-se, você não pode mudar ninguém. Seu parceiro tem crenças que são reais e válidas, assim como as suas. Veja o seu parceiro de uma perspectiva de compaixão, respeito e compreensão.


2. Estabeleça limites saudáveis.

Estes não são feitos para fazer você se sentir engaiolado ou constrangido de alguma forma, e eles não querem dizer que você não confia no seu parceiro – eles apenas deixam seu parceiro saber com o que você está confortável e com o que você espera de um relacionamento. Eles permitem que vocês permaneçam dois indivíduos inteiros, enquanto criam uma parceria feliz:


respeite a privacidade uns dos outros, incluindo senhas de e-mail e demais aplicativos sociais;

permita que cada um tenha seu momento com os amigos – noite das meninas, noite dos rapazes, etc;

mantenha a comunicação aberta sobre as preferências e desejos;

respeite e apoie os interesses e metas uns dos outros.


3. Mude sua perspectiva.

Todos nós vemos o mundo de uma maneira totalmente diferente: o velho ditado, “a beleza está nos olhos de quem vê” não poderia ser mais verdadeiro! O que você acha excitante, seu parceiro pode perceber como aterrorizante. O que você acha interessante, ele pode ver como chato. O que você encontra revigorante, ela pode achar cansativo. Portanto, não queira que os dois vejam igualmente a tudo, porque vocês têm crenças e visões de mundos distintos e exclusivos. E foi isso que os aproximou. O que é verdade para você pode não ser necessariamente verdade para o outro. Sempre que puder, coloque-se no lugar do seu companheiro, respeite as opiniões que divirjam das suas.


4. Melhore a si mesmo. 

Se existe algo sobre o seu parceiro que incomoda você. Considere que ele ou ela é um espelho para quem você é. É claro que são duas pessoas e você pode pensar que vocês são totalmente opostos… Mas se você notar algo que o/a irrita fortemente sobre o seu parceiro/a, faça uma introspecção e veja por que isso te incomoda, pode haver alguma suspeita de que o traço (ou seu oposto) dentro de você pode apontar para uma área que você precisa trabalhar dentro de si mesmo! Por exemplo: se você é bagunceiro e desorganizado e seu parceiro tem mania de limpeza, que não pode ficar uma mancha de poeira na casa considere que talvez vocês dois estejam nos extremos opostos de uma mesma coisa – dois lados de uma mesma moeda – e um lugar melhor esteja em algum lugar no meio, onde a limpeza é importante, mas não obsessiva. Faça um esforço para chegar a esse meio termo.


5. Encontre tempo para o outro.

É fácil de ser sugado para uma rotina de trabalho e afazeres (e filhos, se os tiver) e negligenciar o outro. Mas a distância que isso cria pode puxá-los para além do ponto em que vocês começam a levar vidas separadas completamente e esquecer porque se apaixonaram em primeiro lugar. Uma noite romântica em um dia da semana, uma surpresa, bilhetinhos amorosos, ajuda, e se puder, reserve um tempo para desfrutar juntos de atividades regulares: caminhar, dançar, jantar fora, pedalar, use a sua criatividade! (e não apenas com a família, mas entre vocês).


6. Esteja interessado/a nas atividades de seu parceiro/a: paixões, objetivos, saúde e família.

 Um relacionamento é feito para impulsionar ambos para se tornarem o melhor que podem ser. Apoiar realizações de seu parceiro e até mesmo se você não está nem um pouco interessado nessas realizações para si mesmo, mantenha uma mente aberta e aprenda o que puder sobre o que acende o fogo do seu parceiro.


7. Eleve a sua vibração. 

Condicionamentos passados negativos podem prendê-lo em uma vibração energética relativamente baixa. O que aconteceria se você elevar sua vibração? Você vai afetar positivamente as pessoas ao seu redor (mais notavelmente o seu parceiro), você se tornará um ímã para as coisas boas da vida, e a vida se tornará mais alegre do que você pode imaginar agora mesmo! Aprendi em uma aula de Coaching algo maravilhoso que compartilho: Honre o seu passado, aprenda com ele, o liberte por meio do perdão. Isso faz com que você possa evoluir em sua vida, a partir do momento em que sabe que tudo que nos ocorre tem um único propósito: aprendizado. Honrando o próprio passado e perdoando-o, fazemos dele base sólida para os próximos degraus.


8. Medite, visualize e mantenha um diário.

Essas são poderosas formas de conhecer a si mesmo e pensar com mais compreensão e compaixão a si mesmo.

Alguns dos comportamentos do seu parceiro podem ser estranhos e peculiares, mas eles podem ser cativantes e até mesmo valiosos (mesmo se você é o oposto total). Aproveite essas diferenças – elas adicionam tempero ao seu relacionamento. Lembre-se: foram justamente as suas diferenças que os aproximaram!

___________

Direitos autorais da imagem de capa: victor69 / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.