Da doce ilusão à doce realidade de um romance verdadeiro

6min. de leitura

A doce ilusão do estágio abre espaço para a doce realidade entrar e tomar conta para se viver um grande e inesquecível romance.



Nosso cérebro não difere a fantasia da realidade, isso é fato e é incontestável. Desnecessário a ciência explicar o lógico.

Se pensarmos coisas boas, sentiremos bem e até nos surpreenderemos conosco rindo sozinhos e à toa. Se pensarmos coisas ruins, no mesmo instante sentiremos raiva, ódio, rancor, revolta, angústia e ficaremos irritados do nada e por nada. Se pensarmos que estamos chupando um limão bem azedo, de imediato a gastura tomará conta dos dentes e poderemos até sentir arrepio. Se pensarmos no ser amado, logo sentiremos o prazer dominar todos os instintos da paixão ardendo à flor da pele, nossos olhos brilharão e nos entregarão sem precisar falar nada.

Em algum momento de nossa vida, nós nos deparamos com a fantasia criada pelo nosso imaginário fértil alimentado pela esperança dada. E nos sentimos bem, e nos faz bem e como faz.


Fechamos os olhos e viajamos longe, viajamos na maionese, literalmente. Sonhar, sonhar e sonhar. Amar, amar e amar. Vamos até a lua sem precisar de transporte algum.

Você já se deparou com aquele momento que parece ser único em sua vida e só você é capaz de ver o tempo passar, enquanto parecer parar para ver o amor da sua vida passar para ouvir sua voz inconfundível, que lhe faz tremer, para ver o seu olhar penetrante e seu sorriso lindo, que o faz perder o fôlego, para sentir seu cheiro único, que faz você perder o juízo e, dessa forma, tornar-se inesquecível para você?

O tempo passa e o amor da sua vida continua mexendo com todos os seus sentidos. Você fecha os olhos e vê o olhar dele, ouve a sua voz, sente o seu cheiro e o calor do seu corpo no seu. No imaginário, ele se torna real e cheio de vida. E quando se abrem os olhos, sente sua falta.


Como pode esse amor impregnar tanto assim todos os pensamentos e inundar de forma arrebatadora todo o sentir?

Tudo se torna mágico, desde o mais simples, desde as pequenas coisas. Não se explica e nem se complica. Sente-se a completude. Sonhos diários, de tão bons viciam. Das delícias, nós nos deleitamos. E assim tudo se torna fonte de inspiração e prazer. Transborda tudo de bom, de melhor e de belo.

Êxtase total! Até quando? Parece ser para sempre. Só que não! Tudo tem o seu fim. Aquela sintonia rara e perfeita, afinidade sem igual, o coração transbordando ao vê-lo passar passará e a vida seguirá. Talvez por medo do risco do equívoco, que não se arrisca a perder o encanto da espontaneidade, da doce ilusão que faz delirar. Ao ser presenteado com a aquarela cheia de cores. Com o azul, pinta-se o céu e o mar; com o branco, a areia e as nuvens; com o amarelo, o sol.

Com os olhos brilhantes e tão cheios de vida, deslumbra-se com tamanha beleza. A brisa o envolve e lhe faz tão bem. Corre-se alegremente na beira do mar, brincando com as ondas ao som da trilha de vocês ao fundo e colecionando as conchinhas cheias de graça e encanto. Com o pincel, desenha um coração e escreve as iniciais do seu nome. É assim que se ilude com uma vida cheia de cores que faz você flutuar.

O barulhinho da chuva, o cheirinho de terra molhada, as flores da primavera… Tudo se completa para ver o amor passar com sua beleza infinita que faz você suspirar. E tudo passa…

De volta à terra firme, seus pés fixam na realidade. Passado algum tempo, tudo passa e vira passado. O presente se apresenta bem diferente. O mesmo sentir do amor que outrora tomava conta do seu ser reapresenta reciclado com nova roupagem, amadurecido pelas intempéries do precedente aprendizado do estágio. Dessa vez, veio de maneira consciente com a mesma intensidade, porém chegou para ficar, tornando-se definitivo e eterno, enquanto durar. Veio para reacender as emoções que transbordam do coração e que nos fazem sentir vivos.

Tudo é válido e não há por que se arrepender de nada, nem mesmo dos erros. Veio sem regras e sem protocolos para o viver feliz a dois. Sem mais, sem menos, na medida certa e pronto.

A vida ganha um novo colorido, dessa vez, com as cores fortes e vibrantes do arco-íris. E tudo sentido se repete da mesma forma. O amor renasce do nada e, dessa vez, o cenário muda para o anoitecer. A noite chega com muito brilho, muito sossego e muito amor. Noite de amor sem fim, sem limites e sem monotonia. Noite regada a vinho e à luz de velas, boa companhia, boa música e corpos ardentes, em chamas. Noite compartilhada com brilho próprio, com beleza infinita. Vamos brindar à vida. Noite sem igual, recomeço, reencontro, romance entre a lua e o sol.

A doce ilusão do estágio abre espaço para a doce realidade entrar e tomar conta para se viver um grande e inesquecível romance.

 

Direitos autorais da imagem de capa: Євгеній Симоненко/Pexels.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 23/02/2020 às 4:56






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.