7min. de leitura

Da lama nasce a flor de lótus: pessoas e situações desafiadoras podem nos tornar mais resilientes

Procurei pelo significado da palavra resiliência e encontrei a seguinte definição: capacidade de voltar ao estado normal após sofrer um choque, perda ou trauma. 


Seria a força que move pessoas a reconstruírem suas vidas e tornarem-se mais fortes, após passarem por situações de grandes adversidades.

Escutei uma vez a escritora Viviane Mosé dizer uma frase que muito me chamou a atenção e ficou gravada em minha memória: “O sofrimento alarga a alma, para caber mais mundo dentro.” Na época, a frase ficou martelando na minha cabeça, mas só fui entender seu significado anos depois.

É nas adversidades e desafios da vida que somos testados e é nestes momentos em que pouco a pouco percebemos e, muitas vezes, superamos nossas limitações, esculpindo virtudes que não seriam trabalhadas se tivéssemos passado por estas situações.


É ainda nos momentos difíceis que nos tornamos mais integrados, reconhecendo que a vida tem todas as cores e que é normal passarmos por momentos mais difíceis em algumas partes do caminho.

Nos momentos de dor e sofrimento, temos a oportunidade de fazer um balanço sobre como estamos conduzindo nossas vidas. Freud disse: “Quando a dor de não estar vivendo for maior do que o medo da mudança, a pessoa muda.”

Quando a vida nos apresenta dificuldades e nos faz sentir paralisados, talvez seja a hora de dizer adeus à nossa parte vítima, aquela que fica mais apegada ao problema do que à solução e fazer contato com a nossa capacidade de ser resiliente.


Você já escutou estas frases?

  • É da lama que nasce a flor de lótus.
  • É através da pressão que o diamante é lapidado.
  • Tentando aliviar a agonia da lagarta no casulo, impede-se que ela vire borboleta.

Gosto de chamar estes momentos desafiadores, que nos trazem doses generosas de sofrimento e dificuldades, de mestres, porque dependendo da maneira como os encaramos, podem se tornar verdadeiros trampolins para nosso autodesenvolvimento.

Quem são os nossos mestres?

São todas as pessoas ou situações com quem você ainda não aprendeu a lidar e por isso lhe trazem grandes doses de angústia e sofrimento, e com um olhar mais apurado, enxergamos que também nos trazem grandes oportunidades de crescimento e evolução.

E qual é o caminho para transformar dor e adversidade em força e superação?

O caminho é simples e vou lhe contar agora: ACABE COM A VÍTIMA! Sabe aquela parte sua que choraminga pelos cantos, imersa em sentimentos de autopiedade, comparando-se com os outros e se perguntando: Por que isto está acontecendo comigo? O que eu fiz de mal para merecer isso?

Ficar na posição de vítima o mantém em um lugar de impotência e não aceitação que só trazem mais sofrimento. Não precisamos de forma alguma buscar por adversidades, mas e quando elas aparecem e batem à sua porta? Nessas horas existem dois antídotos mágicos para acabar com a vítima: AUTORRESPONSABILIDADE E ACEITAÇÃO.

Quando olhamos para uma situação através do viés da autorresponsabilidade, ganhamos força, porque paramos de ser a vítima do mundo e de achar que a solução de nossos problemas está do lado de fora, ou nos outros, e passamos a buscar dentro de nós a porta de saída para este incômodo.  Já que eu não posso evitar o que está acontecendo do lado de fora: uma morte, rompimento, traição, adoecimento, perda financeira, ou a convivência com uma pessoa muito difícil, o que posso mudar dentro de mim para lidar com este desafio de maneira mais construtiva?

Muitas vezes não entendemos a lógica da vida, mas é fato que não se desenvolve a resiliência com monges tibetanos meditando por luz e glória ao seu lado.

A resiliência se faz virtude e se faz presente ao sermos testados.

Às vezes desejamos trabalhar nossa amorosidade e compaixão e criamos a doce ilusão de que a vida nos trará pessoas doces e amorosas para a etapa do treinamento. Não! Muitas vezes vamos nos deparar com pessoas difíceis, desagradáveis, intolerantes e através destes presentes cósmicos é que poderemos trabalhar e aperfeiçoar nossas virtudes.

Da próxima vez em que a vida o presentear com uma situação ou pessoa mestre, use e abuse da autorresponsabilidade e perceba a possibilidade de aprendizados.

Perguntas como estas abaixo, podem ajudá-lo a fazer uma reflexão produtiva sobre o assunto:

  • Por que não posso aceitar que isso esteja acontecendo comigo?
  • O que posso aprender com o que está acontecendo?
  • Será que tem algum presente ou oportunidade que ainda não consigo enxergar nesta situação?

Acredite! Algumas vezes situações, pessoas e relações aparecem sob medida, para nos mostrar aspectos nossos que ainda estavam escondidos e não trabalhados. Arregace as mangas e aceite o desafio, uma vez que a lição tenha sido aprendida, você perceberá que situações, pessoas e relações que o aterrorizavam até o fundo da alma, agora não passam de aprendizados e bagagem extra para o seu repertório emocional.

Uma prova de que sua capacidade de resiliência pode levá-lo sempre mais longe do que você inicialmente imaginava!


 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Amor: 123RF Imagens




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.