ColunistasReflexão

De vez em quando é necessário praticar a arte de se isolar…

De vez em quando é necessário praticar a arte de se isolar

Entrar no seu próprio mundo e não sentir necessidade de pertencer, a nada e a ninguém, simplesmente ser.



Como se fosse um retiro espiritual, onde o encontro é com você mesmo.

O mundo anda muito barulhento e conflituoso, são tantas opções, opiniões, padrões exigidos,que acabamos confusos e cansados de correr de um lado para o outro, tentando ser alguém, tentando pertencer a algum grupo, a seguir à moda, a ostentar uma vida feliz e perfeita nas plataformas montadas de nossa tão aclamada existência.

Você já se encontrou consigo? Já aprendeu a se amar e se aceitar como é ?


Já sabe do que gosta, como gosta e porque gosta, ou ainda faz tudo para parecer, seguir ou imitar a blogueira da moda ou o tal jogador de futebol ?

Já deixou de ser fantoche no espetáculo sem cortinas ?

Outro dia li a seguinte frase: “Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz”.

Reflita, como anda sua carroça ?


Você anda ‘fazendo barulho’ desnecessariamente para justificar seu vazio?

Você alimenta e prolifera seus excessos para compensar suas faltas?

Precisamos cuidar da mente primeiro, precisamos satisfazer nossa alma, manter a fidelidade com a nossa essência, e aí assim olhar para fora, para o corpo, para a aparência.

E para cuidarmos do nosso interior, do nosso espírito, só existe um jeito…


Aquiete-se, questione-se, conheça a si mesmo, encontre-se e evolua.

Não se lance num abismo pra salvar quem não tem mais salvação. Apenas ore, e peça proteção a todos.

Artigo Anterior

Aprender a se amar é preciso!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.