Devolva todo mal que te fizerem na mesma intensidade, porém, na forma de amor

Devolva todo o mal que lhe causaram na mesma intensidade, porém, na forma de amor. Encerre este ciclo de maldade com carinho e amor. Respire fundo sempre que for preciso, e se a alma doer, pode chorar, não há problema nisso.

Há pessoas que cruzam nosso caminho para acrescentar luz a cada um de nossos passos, e há aquelas que nos ensinam a não ser como elas.

Sempre que a vida decidir que é hora de você ser uma delas, opte por ser a primeira. Dá bem mais trabalho, porém, é muito mais recompensador.

Às vezes, sofremos desapontamentos grandes o suficiente para nos fazer querer nunca mais sair de nossos quartos. É como se o universo estivesse comendo pipoca com refrigerante enquanto nos assiste agonizar interiormente ao sentir o impacto do duro golpe dado pelas costas. E não é fácil acordar todos os dias para conviver socialmente como se nada estivesse acontecendo, mas, afinal, é isso o que fazemos, e também é o que devemos fazer. Se deixarmos nossas dores tomarem conta de nós, nunca mais veremos a luz do sol, e isso trará escuridão para todas as áreas que há dentro e fora de nossas vidas.

As decepções sempre vêm de quem menos esperamos e isso não é um mero jargão utilizado como publicação nas redes sociais.

Quando amamos alguém esperamos muito dessa pessoa, seja este amor carnal, familiar ou de amigo. É inevitável! Você deposita seus momentos, risadas, sorrisos e confissões em alguém, automaticamente espera que a retribuição seja ao menos fidelidade, por isso a decepção ocorre; você projetou naquela pessoa apenas coisas boas, e quando descobre que ela optou por um caminho fora da sua vontade, seu coração sangra, e a dor da frustração lhe arranca o chão na mesma violência que a bala de um revólver transpassa a pele e a carne de seu alvo.

É preciso muito tempo até absorver totalmente o estrago feito na alma de uma pessoa atingida pela dor da traição, independente de como esta tenha acontecido. Mas hoje, eu vim aqui para lhe dizer que você precisa devolver tudo o que lhe fizeram, porém, essa devolução deve acontecer de maneira totalmente oposta ao dano que lhe causaram.

Você pode devolver o mal com mal. Sem sombra de dúvida você pode, mas cá entre nós, além do sentimento de vingança que não dura mais que 5 minutos, o que isso lhe acrescentará?

A vida é formada por ciclos, e quando um ciclo difícil lhe atinge cabe-lhe a escolha entre dar a ele continuidade ou fim. Se você optar pela continuidade, alimentará sentimentos ruins, situações desconfortáveis e muita falta de paz interior, na busca por uma vingança que nunca lhe parecerá completa. Pois, quando nos permitimos encher o coração com o que há de pior, ficamos cegos o suficiente para não perceber que aquele momento desesperador, quando a frustração veio, ficou para trás há dias, meses ou até mesmo anos. Ou seja, isso não faz mais parte da sua vida, foi apenas um capítulo difícil, mas não é uma história totalmente ruim.

Mas quando você decide absorver o capítulo e sobre ele pôr uma pedra, deixando para trás o vazio, o medo, a tristeza, o ódio e tudo mais que aquele momento lhe causaram, automaticamente o universo sente-se encarregado de abrir em sua vida um novo ciclo, com oportunidades, pessoas e lugares diferentes, que lhe trarão alegria muito maior que a que era sentida nos dias anteriores. Claro, nada acontece do dia para a noite, por isso devemos sempre lembrar que perdoar é um processo diário, uma mudança interior que envolve pensamentos e sentimentos. Soltar a mão do passado é muito difícil, porém, segurar a mão do presente e futuro é libertador.

Devolva todo o mal que lhe causaram na mesma intensidade, porém, na forma de amor. Se não puder ser na vida da mesma pessoa que lhe feriu, que seja em outra, mas devolva.

Utilize sua história para dar bons conselhos a quem precisa de amparo; seja o ombro amigo que você mesmo não teve para chorar.

Estenda a mão a quem caiu no buraco; eu sei que você precisou sair de lá sozinho, por isso eu o convido a não permitir que mais ninguém tenha de cair a mesma quantidade de vezes que você caiu. Ofereça as palavras de consolo que você tanto quis ouvir, mas que nunca vieram; se lançaram-lhe apenas pedras tentando aumentar ainda mais seu sofrimento, seja você o responsável por lançar flores e trazer um pouco de beleza aos dias cinzentos de quem ainda está passando pelo processo de aceitação sobre o que foi vivido.

Encerre este ciclo de maldade com carinho e amor. Respire fundo sempre que for preciso, e se a alma doer, pode chorar, não há problema nisso.

Só não se permita ser escuridão nas vidas dos outros como alguém um dia foi na sua. Seja a corda que tira do poço e não a mão que empurra até lá.

Seja a lua que ilumina o céu e não a tempestade que encobre as estrelas. Seja o farol que guia até à praia e não o mar agitado que assusta o tripulante. Seja a lâmpada que ilumina a sala de estar e não o apagão que assusta toda uma vizinhança.

Utilize seu tempo para preencher vazios ao invés de aumentá-los. O que lhe foi feito foi visto por Deus e por todo o universo, e a recompensa de cada um vem a seu devido tempo, portanto, plante girassóis ao invés de espinhos, e você terá além de lindas flores, uma paisagem, um jardim, pássaros e borboletas para colher quando menos esperar.

Se a vida lhe der limões, faça uma limonada, uma caipirinha, tempere uma salada, acrescente ao refrigerante. Só não os esprema nos olhos dos outros e nem nos seus.

Pode acreditar: apesar de azedo e ácido, o limão pode trazer doçura e sabor aos seus dias, mas tudo depende de como você o utiliza.


Direitos autorais da imagem de capa: Larm Rmah on Unsplash




Deixe seu comentário