ColunistasComportamento

A disciplina é uma grande amiga!

Desde a minha  pré-adolescência eu ouço a música “Há tempos” da extinta banda Legião Urbana.



Confesso que quando eu era mais jovem eu não via sentido nessa afirmação: “disciplina é liberdade”.

Eu não conseguia conceber a ideia de alguém submetido à disciplina ser livre, enfim…pura imaturidade minha.

Hoje, eu vejo essa afirmação fazendo total sentido na minha vida e na vida das pessoas ao meu redor. Não, eu não sou louca e não estou defendendo a volta da ditadura militar, posso explicar. Várias circunstâncias me ajudaram a desmistificar essa declaração cantada por Renato Russo.


Cito uma delas aqui: no meu primeiro semestre de Psicologia, eu estava com o meu cronograma de estudos super em dia.  Eu ia à aula pela manhã, e, à noite, eu revisava a matéria toda e ainda fazia pesquisas adicionais. Fiz isso o semestre inteiro com todas as disciplinas. O período de provas chegou e eu não tive nenhuma dificuldade, percebia meus colegas enlouquecendo com as provas e eu, super tranquila.

Ao final do semestre, veio meu boletim recheado de 10. Foi milagre? Não! Foi fruto de uma disciplina, diga-se de passagem, super tranquila. Eu consegui me sentir livre em plena semana de provas, pois não deixei nada acumular. Infelizmente, eu relaxei nos semestres posteriores e não mantive a minha rotina de estudos, então as semanas de provas são uma amostra grátis de um filme de terror. Mas vou voltar…preciso.

Percebo que o termo disciplina é muito mal interpretado. É como se ela estivesse sempre associada à repressão ou algo do gênero.

Mas não é por aí. Somente os disciplinados conseguem chegar ao final de um projeto e colher os louros. Praticamente tudo de positivo que experimentamos passa pela disciplina. Emagrecer, requer a disciplina de se alimentar adequadamente  e se exercitar. Comprar um imóvel, por exemplo, requer a disciplina de economizar.


A disciplina precisa ser vista como nossa amiga, ela sempre nos dá resultados maravilhosos. Se você discorda, vou te lembrar o seguinte: temos  duas opções, sermos disciplinados e atingirmos os nossos objetivos ou sermos descompromissados e não chegarmos a lugar nenhum. De uma forma ou de outra, experimentaremos algum desconforto.

Creio que a primeira opção é bem mais compensadora. Você que lê esse artigo agora, analise a sua vida e responda a si mesmo: as suas conquistas mais gratificantes passaram ou não pela disciplina? Vejo a disciplina como um depósito diário numa poupança que será resgatada no momento oportuno.

Não importa o valor do depósito, o importante é que ele aconteça diariamente ou no intervalo de tempo que o objetivo requer. Espero ter feito uma boa defesa da tão temida disciplina.

Viva a disciplina… ela nos faz livres. Paradoxal, mas é fato.


_________

Direitos autorais da imagem de capa: gajus / 123RF Imagens

Religiões são instrumentos para guiar a humanidade em direção ao bem maior…

Artigo Anterior

Chuva de humanidade. é o que necessita o mundo!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.