É mais difícil cortar um familiar de nossas vidas, mas, às vezes, é necessário!



Quem não sonha com a família perfeita? O porto seguro de todas as agruras do mundo?

Uma mãe carinhosa com o colo sempre disponível, um pai forte e provedor sempre com os melhores conselhos. Irmãos que são parceiros especiais, amigos de toda a hora e confidentes. Uma família construída nas bases do respeito, da compreensão, do carinho e da lealdade. Porém, infelizmente raras são as famílias onde laço que as une é dado com amor e não machuca.

Família é sagrada. É um laço concedido por Deus, e geralmente nós mesmos a escolhemos antes de nascer.

Entretanto, muitas almas ainda são pouco evoluídas para entenderem o forte significado e a razão de ter vindo ou entrar para determinada família. Então, quando deveriam corrigir os erros de outrora reúnem-se com seus familiares novamente nessa vida para cometer exatamente os mesmos equívocos, jogando na lata do lixo a oportunidade de evoluir.

Vemos diariamente nos noticiários vários crimes entre parentes. Filhos matando por herança, irmãos roubando por ganância e pais violando e assassinando seus filhos sem motivo algum. Então, a gente desliga a televisão e pensa: família é para sempre? Bem, pelo menos deveriam ser.

Estamos longe da perfeição, mas certas atitudes são inadmissíveis mesmo com estranhos, imagina, então, o peso negativo quando acontece dentro de casa.

Sendo a nossa família a extensão de nós mesmo e fonte de amor incondicional, toda e qualquer sentimento destrutivo entre parentes contradiz essa função afetiva, causando uma dor enorme na alma.

Brigas são comuns, pois são ajustes que relacionamentos de qualquer natureza devem passar, agora atitudes como a de um pai que ignora os filhos para viver outra vida, uma mãe que é perversa em vez de zelar, uma irmã que rouba a própria família, um irmão mais velho que compete com o mais novo, em vez de protegê-lo, vão contra a natureza de amor familiar.

Ainda para complicar, surgem os agregados desagregadores, como uma sogra que vive infernizando a nora, a cunhada que coloca o marido contra a própria família ou a nova mulher do pai que só pensa no dinheiro dele. Então, porque precisamos conviver com aqueles que deveriam ser leais a nós, estar ao nosso lado e nos defender quando necessário, mas, na verdade, optam por ser nossos inimigos do mesmo sangue.



Claro que o papel da família é insubstituível dentro de nós e será cicatriz eterna em nossa alma, mas antes uma ferida fechada do que rasgos diários na alma. Esses golpes nos tiram a força de viver, a vontade de conquistar e realizar, porque, no fim das contas, tudo o que fazemos é para que a família se orgulhe da gente.

Por isso, ninguém é capaz de lhe magoar mais do que sua família. Simplesmente porque importam muito.

Mas quando sentimos que nossas qualidades machucam e nossas conquistas os atingem, então, é melhor partir com o coração quebrado do que ficar dentro do ambiente que o despedaça sem parar.

Os membros familiares são os mais difíceis de cortarmos de nossas vidas, mas, às vezes, os mais necessários porque desamor é desamor, não importa se é família ou não, e, portanto, um familiar que faz você se sentir miserável, não pode ser para sempre.

Na verdade, a família é feita para ser o nosso céu na Terra, mas muitas delas fazem da nossa vida um inferno, colocando a gente para baixo ao destruir nossa autoestima e tirando a nossa vontade de lutar por nossos sonhos.

Portanto, não se acostume a ser desvalorizado e ferido pela sua família, há muita gente lá fora contribuindo verdadeiramente para que você seja feliz e retribuindo todo amor que você dá. Junte-se a elas e acalme o seu coração. A culpa não é sua.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF / gladkov






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.