ColunistasComportamento

E se nada der certo, faça como o gps…

E se nada der certo, faça como o GPS! Isso mesmo!

Sabe quando você está no trânsito guiado pelo sistema de navegação global e por algum motivo não segue o caminho traçado pelo dispositivo? E ele imediatamente em frações de segundos recalcula a melhor rota para chegar ao destino solicitado por você?



Pois, então. Tenha a inteligência necessária para seguir em frente ou mudar a rota quando necessário.

Mudar a rota não significa que você tenha que desistir do ponto de chegada, ou seja, do seu destino. Todos nós quando traçamos uma meta, buscamos elaborar os melhores caminhos. No entanto, nem sempre eles vão ser seguidos à risca. Em alguma parte do percurso, pode ser necessária a mudança de direção. Que também não implica na mudança do objetivo.

Você não precisa ser tão rápido como o aparelho de localização, mas precisa estar ciente de que a qualquer momento pode ser necessário alguma mudança.

Então, esteja preparado. Tenha sempre uma “carta” na manga. Prepara-se para enfrentar todos os ares. Não seja como os ventos que seguem sem rumo e sem destino. Sem saber de onde vem ou para onde vai.

Saiba que cair faz parte da vida. Mas levantar é uma questão de escolha. Escolha levantar e seguir. Por qual caminho, eu não sei. Mas, siga.

Mas, lembre-se: o sistema de GPS sempre vai escolher o caminho mais curto. Nem sempre o menor caminho é o melhor para você. Muitas vezes, o caminho mais longo e árduo é a melhor saída para uma chegada próspera. Ainda que não entendamos.


E se assim for o seu caso, tire proveito da situação. Quanto maior o caminhar, maior será a sua experiência e consequentemente maior será a sua força.

Ninguém sai de uma batalha da mesma forma que entrou. É claro que você pode sair vencedor ou não. Busque sempre o melhor para tornar-se um.


Mas, se por algum motivo você não chegar ao topo, faça como o GPS!

Um forte abraço!

___________

Direitos autorais da imagem de capa: conneldesign / 123RF Imagens


A necessidade compulsiva de comprar tem cura?

Artigo Anterior

Pessoas interessantes existem, sim, e se você as encontrar, não as deixe partir!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.